Emedebistas defendem candidatura ao governo. Mas a maioria apoia aliança com Caiado

Ato teve presença de Gustavo Mendanha, prefeito de Aparecida de Goiânia. No entanto, todos os demais prefeitos da sigla apoiam união com Ronaldo Caiado

Em encontro organizado pelo secretário-geral do Diretório Estadual do MDB, deputado estadual Paulo Cézar Martins, o prefeito de Aparecida de Goiânia, Gustavo Mendanha, ganhou o apoio de alguns membros do partido na capital para se lançar ao governo de Goiás. Mas o diretório já declarou apoio à aliança com o governador Ronaldo Caiado. Nos bastidores conta-se que Mendanha vai se filiar, entre setembro e outubro, noutro partido. Ele está negociando com alguns partidos, como o PSDB de Marconi Perillo e o PL de Magda Mofatto. “Gustavo já avisou para aliados que não fica no MDB.”

Gustavo Mendanha discursa em encontro de emedebistas na capital | Foto: Divulgação

O evento foi na noite da sexta-feira, 10. Em defesa da candidatura própria da sigla em 2022, Martins disse que “o MDB não pode aderir a chapa branca do governo”.

Já o presidente da Fundação Ulysses Guimarães em Goiás, Ênio Salviano, desejou que o prefeito de Aparecida seja o cabeça dessa chapa. “O MDB está preparado para governar Goiás e o prefeito da segunda maior cidade do estado tem todas as condições de ser o sucessor dos ex-governadores emedebistas Mauro Borges, Henrique Santillo, Iris Rezende e Maguito Vilela.”, recordou o presidente da fundação, responsável pela formação dos quadros emedebistas.

Todos os que discursaram defenderam uma candidatura própria, seja do prefeito de Aparecida ou do presidente estadual do MDB, Daniel Vilela. Da mesma forma, rechaçaram uma eventual aliança com o governador Ronaldo Caiado (DEM).

Presente na reunião, Gustavo Mendanha reforçou a tese e disse que segue o conselho dos “eternos líderes do MDB goiano”. “Time grande tem que disputar o campeonato. O MDB é grande, forte e tem a responsabilidade de devolver a alegria ao povo goiano”, ressaltou Gustavo, que, apesar dos pedidos de diversas lideranças, ainda não se apresenta como pré-candidato. E, se for candidato, será por outro partido, não pelo MDB. 

O gestor de Aparecida está isolado entre quem tem mandato. Todos os demais 27 prefeitos emedebistas em Goiás já aderiram à ideia de participar da chapa governista nas próximas eleições. A tese é defendida por Daniel Vilela, que tem o apoio de três dos quatro deputados estaduais do MDB — Bruno Peixoto, Henrique Arantes e Humberto Aidar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.