Lêda diz que projeto do Passe Livre retirado da Assembleia era sectário e discriminatório

Deputada estadual lembrou que proposta alterava nome para Passe Livre do Jovem Estudante. “Nem todos são jovens”

Foto: Fernando Leite / Jornal Opção

Para a deputada estadual Lêda Borges o novo projeto do Passe Livre do governo, já retirado da pauta, errava até na alteração da nomenclatura. A proposta é que ele se chamaria Passe Livre do Jovem Estudante, segundo ela.

“Nem todos são jovens, mas são todos estudantes”, alertou ela ao dizer, que o governo tentou mudar o conceito do programa. “Sendo sectário e discriminatório”.

Recuo

Um dos pontos que mudará no projeto, que deve voltar a Casa é a reinclusão do ensino fundamental e superior. O novo texto não contemplava esses estudantes, mas o secretário de Estado de Desenvolvimento Social, Marcos Cabral, garantiu que essas são algumas mudanças que irão ocorrer.

Ainda sobre a retirada, a deputada Lêda comemorou e disse ter sido a vitória de toda a mobilização dos estudantes. “Eles não não podem retroagir em uma luta de 30 anos. O benefício tem que avançar”, disse.

O novo texto, que está em reanálise, ainda não tem prazo para voltar a Assembleia. “A equipe do Governo estuda outras maneiras de melhorar o projeto”.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.