Karlos Cabral cobra promessa de Lissauer para presidência da CCJ

Deputado do PDT diz que indicação do seu nome permeou grande acordo que resultou na eleição do presidente da Alego

Diante das disputas pela presidência da Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJ), o deputado Karlos Cabral engrossou o tom e cobrou do presidente da Assembleia Legislativa de Goiás a promessa de que a comissão mais importante da Casa seria ocupada pelo grupo que apoiou o vice-presidente Dr. Antônio (DEM).

“O presidente dessa Casa, Lissauer, foi eleito diante de um grande acordo entre vários deputados que colocaram ele sentado naquela cadeira. Permeou esse acordo inclusive a divisão de todos os poderes dentro dessa Casa entre os grupos que estavam postulando essa presidência. Nessa construção de acordo, lá atrás, ficou muito claro e muito definido que o presidente indicaria para a comissão de Finanças e o grupo de apoio ao vice-presidente indicaria a CCJ. Eu estou dentro dessa perspectiva e não mudei em nenhum momento o meu posicionamento”.

Agora, com os nomes de Humberto Aidar (MDB) e Álvaro Guimarães —apesar de o segundo negar que seja postulante ao cargo — na disputa, Karlos Cabral diz que espera que Lissauer cumpra sua promessa.

“O que nós esperamos é que seja cumprido o acordo que foi feito inicialmente e que serviu para dar ao presidente uma vitória maciça, maiúscula e esmagadora e que agora precisa ser cumprido com todos os seus aliados”.

O parlamentar ressalta que o acordo foi o parâmetro que uniu os dois grupos que então disputava a presidência da Assembleia e que não cumprir uma promessa pode levar o poder a “ruir”.

“Uma coisa é nós termos o poder e utilizarmos o grupo que nós temos para fazer esse poder ser legítimo e cada vez mais forte. Outra coisa é ruir e transformar esse poder em um problema. É isso que eu espero que não aconteça. Que o presidente cumpra o acordo e a palavra dele”.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.