Justiça nega pedido de Caiado para bloquear bens de empresas do Recuperar

Parlamentar moveu ação em meio as denúncias em nível nacional contra o grupo JBS Friboi, uma das 968 beneficiadas com o programa

O senador Ronaldo Caiado (DEM) sofreu nesta terça-feira (25/7) derrota na Justiça referente ao processo que movia contra o Programa de Recuperação de Créditos da Fazenda Estadual. Decisão do juiz Avenir Passo de Lima negou o pedido liminar do democrata pelo bloqueio de bens das empresas que participaram do programa.

Caiado moveu a ação em meio as denúncias em nível nacional contra o grupo JBS Friboi, uma das 968 beneficiadas com o programa. Em nota divulgada no início do mês, o vice-governador José Eliton (PSDB) criticou o posicionamento de Caiado quanto à questão e alegou que o parlamentar faz uso de má fé e é oportunista ao pedir que a Justiça reveja o acordo firmado com a JBS.

Segundo lembrou José Eliton, à época, o Recuperar beneficiou centenas de empresas estabelecidas em Goiás, que, por sua vez, geram milhares de empregos para o Estado. “Portanto, a pergunta que se faz é: por que agora, quase três anos depois? A resposta é simples. Por oportunismo, má-fé e motivação eleitoreira, os três princípios que norteiam a agenda de Caiado”, rebateu o vice.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.