Justiça irá julgar caso do ex-professor acusado de estupro por aluna, em Goiás

Na denúncia, os crimes praticados foram denunciados no início de 2017 e, ocorreram entre agosto e dezembro de 2016

Universidade Federal de Jataí | Foto: Assessoria de Comunicação do Câmpus Jataí/UFG

A Justiça começou a colher nesta semana, os depoimentos para o julgamento do caso do ex-professor Rogério Elias Rabelo, do curso de medicina veterinária da UFJ, na época, UFG, Regional Jataí, que foi acusado de estupro por uma aluna em maio de 2017. Esse será o primeiro caso de estupro, a que se tem conhecimento, a ser julgado pelo Tribunal Federal  no Brasil.

O caso foi investigado pelo Ministério Público Federal em Goiás (MPF-GO), que apurou e obteve materialidade para a denúncia de que o ex-professor utilizou de seu cargo público para o cometimento de estupro. O MPF pediu a condenação do docente pelos crimes de assédio sexual em continuidade delitiva com o crime de estupro de vulnerável.

Segundo a denúncia, os crimes praticados por Rogério Elias Rabelo, foram denunciados no início de 2017 e, ocorreram entre agosto e dezembro de 2016. O estupro teria ocorrido na madrugada de 4 de dezembro de 2016, enquanto a aluna dormia, em um apartamento,  em Goiânia, para onde alguns alunos e o então professor foram, durante participação em congresso científico. Os fatos apresentados também à Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher e o ex-professor também é processado na Justiça Estadual de Goiás.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.