Justiça Eleitoral condena Fernando Haddad por caixa dois

Segundo promotor, o petista “deixou de contabilizar valores, bem como se utilizou de notas inidôneas para justificar despesas” em campanha eleitoral de 2012

Fernando Haddad (PT) / (Foto: reprodução)

A Justiça Eleitoral condenou o petista Fernando Haddad por caixa dois na disputa eleitoral para prefeitura de São Paulo no ano de 2012. Conforme a decisão do juiz Francisco Carlos Inouye Shintate, da 1ª Zona Eleitoral, Haddad terá de cumprir pena de quatro anos e seis meses de reclusão em regime semiaberto. Também foram estabelecidos 18 dias-multa, no valor e um salário mínimo.

Segundo a decisão, foi realizada a doação por parte de uma empresa de engenharia no valor de R$ 2,6 milhões. Os recursos não teriam sido contabilizados à campanha do petista. Conforme mostrado pelo Jornal O Globo, o promotor eleitoral Luiz Henrique Dal Poz destacou que o então candidato “deixou de contabilizar valores, bem como se utilizou de notas inidôneas para justificar despesas”.

A denúncia sustenta ainda que os valores foram pagos via caixa dois para custear serviços gráficos destinados à sua campanha. Contudo, a defesa de Haddad considerou a condenação sustenta que a campanha do então prefeito teria indicado, em sua prestação de contas, gastos com material gráfico inexistente.

“Testemunhas e documentos que comprovam os gastos declarados foram apresentados. Ademais, não havia qualquer razão para o uso de notas falsas e pagamentos sem serviços em uma campanha eleitoral disputada”, ressalta. Os advogados disseram, ainda, que não há razoabilidade ou provas que sustentem a decisão. (Com informações do jornal O Globo)

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.