Justiça autoriza cremação do corpo de jornalista goiana

Corpo de Suindara Alexandre está atualmente em uma câmara fria do Cemitério Vale do Cerrado

Suindara 2

Após autorização judicial, o corpo da jornalista e atriz Suindara Alexandre Coelho poderá ser cremado, assim como a profissional ansiava. O juis Jesseir Coelho de Alcântara, da 1ª Vara Criminal de Goiânia, entendeu que não há a necessidade de preservação do corpo, uma vez que a perícia não necessita mais dele. Suindara cometeu suicídio no último domingo (27/4), no Hotel Maione, em Goiânia.

Antes da cerimônia de cremação, o Instituto Médico Legal (IML) deverá providenciar a guarda de material para futuro exame de DNA, caso seja necessário. O corpo de Suindara está atualmente em uma câmara fria do Cemitério Vale do Cerrado.

A concessão judicial levou em conta a declaração da Delegacia de Investigação de Homicídios, de que não há vestígios ou indícios que houve a participação de outras pessoas no fato.

Suindara Alexandre trabalhou no jornal Diário da Manhã em 2011, mas estava de licença médica para tratar da depressão. Antes de cometer suicídio, a jornalista saiu de casa de táxi, deixando tudo preparado para o seu sepultamento, como a roupa que gostaria de ser enterrada, os álbuns com as músicas que gostaria que tocasse no velório e na cremação, além de uma carta de despedida.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.