Justiça amplia bloqueio de bens da família Batista

Polícia Federal entendeu que sanção anterior, no valor de R$ 60 mil, era insuficiente para cobrir danos aos cofres públicos

O juiz Ricardo Leite, da 10ª Vara Federal de Brasília, decretou a ampliação do bloqueio de bens e valores de toda a família Batista, dona do Grupo JBS. A decisão faz parte da Operação Bullish, que investiga repasses do Banco Nacional do Desenvolvimento (Bndes) às empresas do conglomerado.

No total, 21 pessoas físicas e jurídicas são alvos da decisão, incluindo os irmãos Joesley e Wesley Batista, ambos presos, e José Batista Júnior, o Júnior Friboi; o pai e a mãe deles, José Batista e Flora; as irmãs dos dois, Viviane, Wanessa e Valeria. Entre as empresas, foram incluídas a J&F Investimentos e a J&F Participações.

Anteriormente, já havia uma decisão ordenando o bloqueio de R$ 60 milhões da família, mas a Polícia Federal (PF) fez novo pedido alegando que o valor era insuficiente para cobrir o prejuízo sofrido pelos cofres públicos.

No Mato Grosso do Sul, a Justiça também determinou o bloqueio de R$ 116 milhões da J&F Investimentos referente a Termos de Ajuste de Regime Especial (Tares), necessários para obter isenções fiscais, que o grupo teria descumprido.

Deixe um comentário