Justiça adia audiência de bispo e padres acusados de desviar dinheiro de fiéis em Formosa

Associação criminosa atuava na Diocese da Igreja Católica da cidade

A audiência de instrução e julgamento do bispo Dom José Ronaldo Ribeiro e cinco padres acusados de desviar mais de R$ 2 milhões em dízimos da Diocese de Formosa, no Entorno do Distrito Federal, foi adiada nesta quinta-feira (9/8) para o dia 10 de setembro.

O juiz Fernando Oliveira Samuel, da 2ª Vara Criminal de Formosa, decidiu adiar a audiência devido ao Ministério Público ter apresentado documentos no início da audiência e a defesa dos acusados ter se manifestado em conjunto pela impossibilidade de prosseguir com a produção de prova testemunhal sem tomar conhecimento e analisar tais documentos.

Conforme apuração do Ministério Público de Goiás, os líderes religiosos utilizaram dinheiro arrecadado por fiéis a partir de doações, pagamento de dízimo e lucros de festas religiosas para custear despesas pessoais.

Para dar aparente regularidade às finanças, apresentavam declarações falsas, para promover a baixa na contabilidade

O grupo é acusado de desviar cerca de R$ 1 milhão por ano e utilizar o dinheiro para comprar uma fazenda de gado e uma casa lotérica na cidade de Posse e colocar em nome de “laranjas”.

As investigações se iniciaram após o Ministério Público ter recebido denúncias de apostolados leigos (fiéis) dando conta que os desvios haviam sido iniciados em 2015.

Deixe um comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.