Juíza decreta prisão preventiva de homem que abusava da enteada de 11 anos

Atos ocorreram diversas vezes desde 2010. Caso corre em segredo de justiça

Um homem acusado de abusar sexualmente de sua enteada de 11 anos teve a prisão preventiva decretada pela juíza Placidina Pires, da 10ª Vara Criminal de Goiânia. Segundo a denúncia, o homem, residente no Jardim Europa, praticou de forma continuada diversos atos libidinosos, incluindo coito anal, desde o ano de 2010, com a menina. O caso corre em segredo de justiça.

Os laudos dos exames pericial e psicológico realizados na garota apontaram a existência do crime. Além disso, segundo relatos da vítima, o homem ameaçou matar a mãe e ela mesma, por diversas vezes, caso contasse algo.

Placidina entendeu que nos autos estão presentes os fundamentos para a prisão preventiva: prova de existência do crime e risco de que a liberdade possa causar prejuízo à investigação criminal e à ordem pública. “Verifico que custódia preventiva do autuado, no momento, é medida imprescindível, uma vez que satisfeitos os pressupostos e requisitos que ensejam e fundamental sua prioridade”, explicou.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.