Joesley Batista diz que “não tinha como saber” impacto de delações na Bolsa

Empresário prestou depoimento à PF nesta quarta-feira (9/8). Informações são do jornal “Estado de S. Paulo”

Em depoimento à Polícia Federal nesta quarta-feira (9/8), o empresário Joesley Batista afirmou à Polícia Federal que “não tinha como saber” a data da divulgação do acordo de delação premiada que fechou com a Procuradoria-Geral da República.

“Eu não tinha como saber a data da divulgação nem a extensão do impacto sobre o preço das ações”, afirmou Joesley à polícia. As informações são do jornal “Estado de S. Paulo”.

O depoimento faz parte da ação que investiga a venda de ações da JBS nos dias que precederam a notícia sobre o acordo e as aplicações no mercado de câmbio.

De acordo com o Ministério Público Federal, os controladores da multinacional podem ter evitado a perda de R$138 milhões com a venda de ações às vésperas dos irmãos Joesley e Wesley Batista, principais acionistas do grupo, assinarem acordo de delação premiada, responsável por afundar o governo do presidente Michel Temer (PMDB) em  sua pior crise.

A operação é conhecida como crime de insider trading, o uso indevido de informação privilegiada para obter ganhos no mercado financeiro.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.