Itamaraty acompanha caso de ator goiano encontrado morto na Angola

Hipótese inicial é que Aldécio Cândido tenha sido vítima de latrocínio

Foto: Reprodução/Facebook

O Itamaraty informou que acompanha de perto o caso do ator e professor de artes cênicas goiano Aldécio Cândido, conhecido como Yaru, encontrado morto, depois de sair de casa para ir a uma festa em Luanda na Angola.

O professor de 41 anos estava desaparecido desde o final de semana, mas o caso só foi divulgado nesta quarta (25). Segundo a polícia local, ele foi asfixiado e a hipótese inicial é que o goiano tenha sido vítima de latrocínio.

Em nota, o Itamaraty informou que está prestando assistência aos parentes que residem no Estado de Goiás. A embaixada brasileira afirma, ainda, que mantém contato com as autoridades policiais angolanas, que investigam as circunstâncias do ocorrido.

O caso também vem sendo acompanhado pelo Gabinete de Assuntos Internacionais em Goiás. O corpo de Yaru deve ser trazido para Goiânia para ser enterrado.

Deixe um comentário