Ipasgo começa pagamento de dívidas com rede credenciada nesta quinta, 21

Vencimentos deixados pela gestão passada serão quitados em duas etapas num montante de R$ 119,7 milhões

Presidente do Ipasgo, Sílvio Fernandes | Foto: Divulgação

O Instituto de Assistência aos Servidores do Estado de Goiás (Ipasgo) iniciará os pagamentos referentes ao mês de dezembro de 2018 das dívidas com a rede credenciada, a partir desta quinta-feira, 21. Serão pagos, no total, um montante de R$ 119,7 milhões.

Os vencimentos foram deixados pela gestão passada, e serão quitados em duas etapas. Os prestadores que estão cadastrados como pessoas físicas, totalizando 3.210 profissionais, receberão neste primeiro dia. O valor dos débidos acumulados por este grupo é de mais de R$ 19 milhões.

Já os prestadores cadastrados como pessoas jurídicas, que são 900 empresas da área da saúde, receberão no dia 29 de março, totalizando os cerca de R$ 100 milhões restantes.

Silvio Fernandes, presidente do Ipasgo, afirmou que os pagamentos serão efetuados de acordo com as determinações do governador Ronaldo Caiado. Ele alega, ainda, que estão promovendo ações emergenciais para quitar todas as dívidas deixadas pela gestão passada, e assim evitar quaisquer danos aos usuários do plano de saúde.

Até o momento, o presidente conseguiu sanar R$ 357,9 milhões em dívidas herdadas da gestão anterior com os profissionais e empresas de saúde credenciados ao órgão, por meio de medidas administrativas de redução de gastos. Segundo ele, o principal objetivo foi organizar as contas do Ipasgo e manter os atendimentos normalmente.

Silvio Fernandes ressalta que os valores referentes aos meses de setembro e outubro, um total de R$ 122,7 milhões, foram pagos pela atual gestão no dia 6 de fevereiro. Já os débitos referentes a novembro de 2018 foram pagos, de forma escalonada, também no mês de fevereiro.

O presidente explica que usou para o pagamento, as arrecadações parciais das contribuições de janeiro e fevereiro deste ano, além disso, negociou com o Governo de Goiás o repasse das contribuições que ficaram atrasadas em 2018, e efetuou, também, como já citado, cortes nos gastos.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.