Inovação tecnológica é a aposta de Marconi para este governo

Com olhar além da recessão econômica, governador surpreende com o projeto Inova Goiás que visa aumentar a competitividade do Estado. Investimentos chegam a R$ 1,5 bi

Governador discute plano com vice, José Eliton, e secretário Thiago Peixoto | Foto: Henrique Alves

Governador discute plano com vice, José Eliton, e secretário Thiago Peixoto | Foto: Henrique Alves

Gestões públicas diante do recrudescimento da crise econômica quase sempre convergem para fórmulas clássicas, como frear de maneira drástica recursos de investimentos ou, simplesmente, criar uma nova fonte de impostos para enfrentar a inevitável queda em sistemas de arrecadação.

O governador de Goiás, Marconi Perillo (PSDB), resolveu se guiar numa outra direção. Decidiu fazer uma aposta em inovação tecnológica e se prepara para lançar o mais ambicioso plano do País com a firme intenção de potencializar a economia de Goiás e torná-la mais competitiva para dar um salto de qualidade já visualizando o cenário pós-recessão.

Sob a coordenação da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Científico e Tecnológico e de Agricultura, Pecuária e Irrigação (SED), comandada pelo vice-governador José Eliton (PP), o Inova Goiás — Programa de Inovação e Tecnologia do Estado de Goiás, terá um lançamento de porte na próxima quarta-feira (2/9), com uma superprodução no Centro Cultural Oscar Niemeyer.

E não é para menos. Os investimentos previstos para até 2018 chegam a R$ 1,5 bilhão, um volume surpreendente se for considerado o ambiente de um País que acaba de receber o diagnóstico da recessão técnica confirmada com a queda do PIB em 1,9% no segundo trimestre.

Estrategistas do Inova Goiás observam que é justamente em meio a situações de crise que gestores precisam demonstrar capacidade para projetar cenários no curto, médio e longo prazos. No caso, uma gestão proativa procura oportunidades para fazer as coisas acontecerem.

“Com o Inova Goiás, o Governo do Estado vai reforçar ainda mais sua atuação em prol do desenvolvimento”, afirma o governador Marconi Perillo. “O programa vai aliar a administração estadual, o setor acadêmico e a iniciativa privada em um ciclo único de investimentos, permitindo que os avanços no setor cheguem efetivamente às empresas, não apenas às grandes, mas também às médias e às pequenas”, completa.

O objetivo do programa é fazer do Estado referência nacional em políticas de promoção da inovação e possibilitar, dessa forma, o acesso das empresas goianas a novas tecnologias e processos produtivos.

“De nada adianta ter tecnologias disponíveis se elas não chegarem às empresas e o objetivo do programa é fazer com que elas absorvam essas tecnologias”, afirma José Eliton. Segundo ele, uma das preocupações do governo foi a sustentabilidade financeira e fiscal do programa, para garantir a efetividade dos recursos que serão aplicados nas estratégias do Inova Goiás.

“O processo de inovação, ao catalisar governo, universidades, empresários e trabalhadores criará as bases necessárias para que nosso Estado assuma papel de destaque na nova ordem econômica que surgirá do pós-crise”, prognostica o superintendente executivo de Ciência & Tecnologia da SED, Mauro Faiad. Como dizia o inventor Steve Jobs, criatividade é apenas conectar coisas.

José Eliton participou, ao lado de Mauro Faiad, de reunião com o governador Marconi Perillo e o secretário de Planejamento, Thiago Peixoto, na última terça-feira (25), oportunidade em que foram finalizados os termos do programa a ser anunciado em 2 de setembro. O projeto será executado mediante a interação do governo do estado com universidades, instituições de pesquisa, setor privado e terceiro setor.

Objetivos
Governador Marconi Perillo em Cuiabá, durante Fórum dos Governadores do Brasil Central: incentivo ao desenvolvimento | Foto: Lailson Damásio

Governador Marconi Perillo em Cuiabá, durante Fórum dos Governadores do Brasil Central: incentivo ao desenvolvimento | Foto: Lailson Damásio

A principal meta do governo com o Inova Goiás é aumentar a competitividade do estado por meio da inovação e tecnologia, colocando o estado entre os três primeiros do Brasil que mais investem em inovação e com a mais avançada plataforma do país em ciência e tecnologia.

Entre outros benefícios, o programa trará aumento da empregabilidade e da renda per capita; o aumento da eficiência dos meios de produção; e o aumento do número de pesquisas com maior relevância para o setor produtivo.

O Inova Goiás será desenvolvido em duas linhas específicas: uma voltada para a promoção da inovação nos diferentes setores econômicos do estado. Outra destinada a modernizar a máquina administrativa e elevar a qualidade dos serviços públicos prestados pelo governo de Goiás ao cidadão goiano.

Dentro da primeira linha, serão implementadas ações estratégicas que fortalecerão e integrarão as mais variadas iniciativas de transferência de tecnologias e educação profissional, arranjos produtivos e polos de tecnologia em todo o estado.

Serão fortalecidas ainda as parcerias com instituições de ensino e pesquisa do estado e de outras partes do país a fim de inserir os pesquisadores goianos na comunidade científica nacional.

A rede de Institutos Tecnológicos (Itegos), que compreende também os Colégios Tecnológicos (Cotecs), será integrada a diversos segmentos e funcionará articulada com a Universidade Estadual de Goiás (UEG), a Fundação de Amparo à Pesquisa (Fapeg), a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural de Goiás (Emater) e demais instituições de ensino e pesquisa do estado.

Serão criados diversos organismos gestores e articuladores das políticas de incentivo à inovação, e Goiás também contará com centros de excelência de acordo com a vocação das regiões e que se tornarão referências de setores específicos para o país e para o exterior.

Hora de inovar

Segundo destaca o também secretário José Eliton, Goiás já deu um salto de qualidade ao diversificar a economia e fortalecer a infraestrutura e logística, o que atrai investidores de várias partes do mundo.

“Também temos apostado em qualificação profissional, fomos referência em programas como o Pronatec e o Bolsa Futuro, este que é o maior programa estadual de qualificação”, afirma. “Agora é a hora de inovar e com isso agregar tecnologias aos produtos e processos produtivos, alavancando ainda mais a nossa economia e fazendo de Goiás um dos estados mais competitivos do país”, completa.

Na medida em que busca inovar os diferentes setores produtivos para fortalecer a economia do estado, o governo de Goiás aposta na inovação tecnológica para modernizar os órgãos públicos estaduais e oferecer serviços de melhor qualidade aos goianos. Nesse sentido, o Programa Inova Goiás inclui ações estratégicas voltadas para desburocratizar e dar maior acesso aos serviços públicos.

Para viabilizar a efetividade de todas as ações do Inova Goiás, o governo assinará convênios com instituições privadas, agências financeiras internacionais, instituições de ensino e pesquisa e com o governo federal, assegurando os recursos necessários à execução do programa.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.