Relator da CPI questionou por que empresas que recebem descontos de ICMS muitas vezes vendem um produto mais caro que outras que não recebem

[relacionadas artigos=”225155,225153″]

Em oitiva na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) dos incentivos fiscais, na Assembleia Legislativa de Goiás (Alego), a secretária da Economia, Cristiane Schmidt, falou sobre a relação incentivos fiscais e preço final ao consumidor.

O deputado estadual Humberto Aidar (MDB), que é relator da CPI, questionou por que empresas que recebem incentivos fiscais muitas vezes vendem um produto mais caro que outras que não recebem. E, para isso, citou o exemplo de uma pesquisa feita, que mostrou que os mesmos artigos comparados em outras lojas e na Novo Mundo, que é beneficiada, estavam mais caros na última.

A titular disse que, em resumo, o que ocorre é que a forma com que os incentivos são dados hoje não garante que o preço do produto para o consumidor seja mais barato. “Então para que estamos dando benefícios? Somente para aumentar o lucro da empresa, é um dinheiro que o Estado está deixando de adquirir apenas”, completou.