Hugo garante repasses e segue em pleno funcionamento

Em nota, hospital enumera atendimentos realizados. Confira

Após ser alvo de pedido de interdição, o Hospital de Urgências de Goiânia (Hugo) informou na manhã desta sexta-feira (5/10), em nota encaminhada ao Jornal Opção, que tem todos os setores de serviços e apoio em pleno funcionamento.

“No setor de urgência/emergência foram 36 atendimentos, 13 internações e 6 altas e o Centro Cirúrgico realizou 14 cirurgias, sendo 11 de urgência e 3 eletivas. Para hoje, 13 procedimentos cirúrgicos estão programados, além das urgências que chegam à unidade”, informa a nota.

Sobre os repasses, a Secretaria de Estado da Saúde de Goiás (SES-GO) informou que já procedeu com todas as liquidações dos fornecedores (reconhecimento das dívidas) e as solicitações de recursos já foram encaminhadas a Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz), para a continuidade dos repasses às unidades.

“Esses recursos serão repassados à medida que a Sefaz realizar os repasse às secretarias, conforme o fluxo de arrecadação do Estado, mantendo, assim a normalização das necessidades da unidade”, finaliza a nota. Confira na íntegra:

Na manhã desta sexta-feira, 5, o Hospital de Urgências de Goiânia (Hugo) tem todos os setores de serviços e apoio em pleno funcionamento e taxa de ocupação em 87,28%, com 309 pacientes internados. Durante essa noite, as enfermarias dos andares fizeram 16 admissões e, neste momento, 17 leitos estão bloqueados para higienização ou por pacientes com infecções. Nas UTIs, 54 leitos ocupados, com 4 disponíveis e equipes médicas completas. No setor de urgência/emergência foram 36 atendimentos, 13 internações e 6 altas e o Centro Cirúrgico realizou 14 cirurgias, sendo 11 de urgência e 3 eletivas. Para hoje, 13 procedimentos cirúrgicos estão programados, além das urgências que chegam à unidade.

Sobre os repasses, a Secretaria de Estado da Saúde de Goiás (SES-GO) já procedeu com todas as liquidações dos fornecedores (reconhecimento das dívidas) e as solicitações de recursos já foram encaminhadas a Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz), para a continuidade dos repasses às unidades. Esses recursos serão repassados à medida que a Sefaz realizar os repasse às secretarias, conforme o fluxo de arrecadação do Estado, mantendo, assim a normalização das necessidades da unidade.

SES

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.