Hospital Municipal de Aparecida implanta segunda fase de funcionamento

Unidade realiza atendimento de emergência, cirurgias, enfermaria, UTI adulta e exames

Gustavo Mendanha e Alessandro Magalhães | Foto: Lívia Barbosa

O prefeito Gustavo Mendanha (MDB) e o secretário de Saúde de Aparecida de Goiânia, Alessandro Magalhães, concederam entrevista nesta terça-feira, 26, sobre o início da nova etapa de funcionamento do Hospital Municipal de Aparecida (HMAP).

Neste mês de fevereiro entraram em funcionamento na unidade, 60 leitos de enfermaria clínica, 20 leitos de UTI adulta, 20 leitos de urgência, duas salas cirúrgicas, laboratório clínico, radiologia, ultrassonografia, endoscopia e exames de diagnóstico. O acesso ao atendimento é feito por meio de encaminhamento da Central de Regulação.

“Um município da envergadura de Aparecida tem muitas demandas e não deixamos de priorizar vidas. Temos investido bastante para avançar muito e chegar ao final do ano com a certeza de que transformamos a saúde em nossa cidade”, afirmou o prefeito Gustavo Mendanha.

Devido ao tamanho e complexidade da obra, a unidade está sendo implantada por etapas. “Hoje estamos dando saúde ao povo de Aparecida e também outros municípios. Essa é uma das unidades mais modernas do Brasil e Aparecida vai na contramão do país com essa unidade de vanguarda”, diz o prefeito.

De acordo com o secretário da Saúde, Alessandro Magalhães, já foram realizadas 130 internações em leitos de UTI e enfermaria, 560 diárias de internações, 1097 consultas e 306 exames. A unidade completa a rede de urgência e emergência do município, pontuou.

“Antes as pessoas tinham que sair de Aparecida e ir à Goiânia para serem atendidas. Agora, nós garantimos a nossa independência “, comemorou o prefeito.

HMAP

O Hospital Municipal de Aparecida tem 230 leitos, sendo 30 UTI´s, 20 leitos destinados à urgência e 180 apartamentos. A unidade abrigará os primeiros leitos de internação pediátrica da cidade. A expectativa é de que com o funcionamento do Hospital as filas de acesso à cirurgia no município sejam reduzidas, bem como o tempo de espera para liberação de vaga de UTI.

No local, serão realizados cerca de 1,2 mil atendimentos de urgência e emergência, mais de 900 internações, 11 mil atendimentos ambulatoriais e 25 mil exames, todos os meses. Serão oferecidas ainda cirurgia geral, pediátrica, ortopédica, cardíaca e urológica.

Próximas etapas

Em julho de 2019 serão abertos mais 30 leitos de clínica médica, 30 de pediatria, 10 de UTI pediátrica, ressonância magnética e tomografia entram em funcionamento. No mês de dezembro começam a funcionar mais 60 leitos de clínica cirúrgica e oito salas cirúrgicas.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.