Hospitais particulares da Ahpaceg se unem para importar medicamentos escassos para tratamento da Covid-19

De acordo com associação, serão mais de 60 mil unidades de medicamentos em falta no Brasil adquiridos pela rede particular

Rocurônio | Foto: Breno Esaki/Agência Saúde DF

Nesta segunda-feira, 26, medicamentos utilizados em pacientes que necessitam de intubação por Covid-19 saíram da China rumo ao Brasil. A remessa foi adquirida por hospitais associados da Ahpaceg, que negociam por meio da Central de Compras para importar medicamentos essenciais no tratamento de pacientes graves do novo coronavírus.

O lote conta com 35 mil frascos do relaxante muscular Rocurônio. Ao chegar no Brasil, o medicamento será analisado pela Vigilância Sanitária e Receita Federal para que possam ser distribuídos aos hospitais particulares associados.

A Central de Compras da Ahpaceg, ainda, negocia a importação de mais de 60 mil unidades de medicamentos em falta no Brasil. Entre eles, relaxantes musculares e anestésicos usados para pacientes com necessidade de intubação por Covid-19.

Já foram adquiridos mais de 20 mil frascos de Atracurio, bloqueador neuromuscular usado na intubação, e o anestésico Propofol. Na segunda remessa, a associação adquiriu quase seis mil fracos de Rocurônio. Outros diversos medicamentos escassos no mercado são negociados para garantir atendimento aos pacientes brasileiros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.