Homem é preso por empregar 11 pessoas em situação análoga à escravidão em Abadiânia

Vítimas vinham do Maranhão e estavam com seus documentos retidos pelo empregador

Dormitório dos trabalhadores | Foto: Delegacia de Abadiânia

A Polícia Civil de Abadiânia prendeu em flagrante um homem que empregava 11 funcionários em situação análoga à escravidão na zona rural. A ação ocorreu após denúncia anônima. Ao chegar ao local, a PC constatou a situação degradante na qual os trabalhadores eram submetidos.

As vítimas vinham do Maranhão, trabalhavam no corte de eucalipto trabalhavam de chinelo, sem equipamentos de proteção individual, se acesso a água potável e incansavelmente todos os dias da semana na fazenda. Para receber almoço, eles eram obrigados a trabalhar inclusive aos domingos e, depois, o valor da refeição ainda era cobrado dos trabalhadores.

Nos alojamentos não haviam camas. Os funcionários dormiam amontoados em colchões (alguns apenas com espumas), os documentos e carteira de trabalho estavam retidos e eles não tinham para onde ir. No momento do flagrante foi dada voz de prisão ao empregador, conforme artigo 149 do Código Penal. O dono da fazenda foi levado ao presídio e todas as providências legais serão tomadas.

Veja mais fotos:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.