Gustavo Gayer é o 2º entre youtubers que lucraram com fake news sobre pandemia, revela Google

Em relação entregue à CPI, canal do político goiano perde apenas para o de Alexandre Garcia em número de vídeos vetados por disseminar desinformação

Uma reportagem do jornal O Globo revelou que a empresa Google entregou à CPI da Covid uma lista com canais no YouTube – a maioria de apoiadores do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) – que ganharam milhares de dólares disseminando notícias falsas sobre a pandemia antes que seus vídeos fossem apagados.

Lista de canais do YouTube com vídeos removidos | Foto: Reprodução O Globo

Por solicitação dos senadores da comissão, o site forneceu à CPI uma relação contendo 385 vídeos removidos pelo Youtube ou deletados pelos próprios usuários depois de serem “carimbados” como disseminadores de fake news sobre temas relacionados ao novo coronavírus, como formas de tratamento para a doença, vacina ou restrições impostas pela pandemia.

A listagem foi acompanhada de quanto cada publicação rendeu aos donos dos canais até saírem do ar. Nela, consta o político e youtuber goiano Gustavo Gayer, que, segundo o Google – que é dono do YouTube – recebeu quase US$ 8 mil (mais precisamente US$ 7.951,07), ou R$ 40,7 mil em valores atuais, com os vídeos removidos por espalhar desinformação.

Nas últimas eleições, Gustavo Gayer foi candidato a prefeito de Goiânia pelo DC e obteve 45,928 votos, 8% do total dos votos válidos, se tornando a surpresa do pleito – ficou em 4º lugar, à frente do deputado Major Araújo (PSL), que foi oficialmente apoiado por Bolsonaro. Gayer é conhecido por grande engajamento nas redes sociais de extrema-direita. 

Terceiro envolvido em covardia contra enfermeiras é identificado e será  processado

Gustavo Gayer em vídeo no qual atacou enfermeiras que faziam protesto na Praça dos Três Poderes, em 1º de maio de 2020 | Foto: Reprodução

Na relação do Google, o goiano sóperde para o jornalista Alexandre Garcia. O ex-global e hoje comentarista da CNN encabeça a relação com 126 postagens fora do ar, retiradas por ele próprio ou pela plataforma. Esse total lhe havia rendido quase R$ 70 mil em remuneração por audiência e publicidade.

Os canais Notícias Política BR (R$ 20,7 mil), Brasil Notícias (R$ 17,7 mil), completam as primeiras colocações. Ao todo, os 22 canais da relação entregue à CPI receberam US$ 45 mil, o equivalente a R$ 230 mil, com os vídeos de notícias falsas.

* Com informações de O Globo.

5 respostas para “Gustavo Gayer é o 2º entre youtubers que lucraram com fake news sobre pandemia, revela Google”

  1. Avatar Edson Maia disse:

    Somente listados canais conservadores e de Direta, não e
    Essa direita canhota que a gente conhece… Obrigado pela lista viu seguir todos esses canais

  2. Avatar judah aragão disse:

    obrigado por indicar todos os canais de informação conservadora que eu ainda não conhecia… vocês são demais

  3. Avatar Joao disse:

    E tem besta que assiste isso ainda.

  4. Gustavo Gayer, é Goiano e me representa sim, fala a verdade sobre Bolsonaro; ele merece nosso respeito e não ser criticado!

  5. Avatar NEEMIAS FELIX disse:

    O critério do Google é falso, logo esta notícia torna-se falsa por abonar o que é falso.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.