Greve geral vai paralisar serviço público no Tocantins

A orientação do sindicato é que os servidores vão ao local de trabalho vestidos de preto, registrem presença, mas não trabalhem

O Sindicato dos Servidores Públicos no Estado do Tocantins (Sisepe-TO) convocou todos os servidores estaduais para deflagrar greve geral a partir da próxima terça-feira (16/6). O grupo decidiu pela paralisação em assembleia geral no dia 28 de março. As principais reivindicações são pelo pagamento das progressões e da data-base.

O acordado entre os servidores era entrar em greve caso as negociações com o governo não avançassem. De acordo com o sindicato, “todas as propostas apresentadas pelo governo foram inaceitáveis”. “O Governo não cede, não adota medidas para reduzir o custo da máquina e tenta jogar a culpa no servidor efetivo.O Estado já sabia que tinha que pagar esse direito. Por que não se preparou?”, questiona Cleiton Pinheiro, presidente do Sisepe.

A orientação do sindicato é que todos os servidores compareçam ao local de trabalho vestidos de preto, registrem o ponto, mas não trabalhem. Às 16 horas, haverá uma assembleia geral em frente a Secretaria da Administração (SECAD), em Palmas, com o intuito de analisar as propostas apresentadas pelo governo e deliberar sobre rumos da greve. Também ocorrem assembleias em Araguaína, Gurupi, Taguatinga e Porto Nacional.

O sindicato ainda orienta que servidores que sofrerem represálias ou perseguições por conta da participação na greve devem entrar em contato com o sindicato, para que a assessoria jurídica tome as atitudes cabíveis.

O governador Marcelo Miranda está em viagem à Europa e vai ficar fora até o dia 24 de junho. Conforme informações do site do governo do Tocantins, o gestor participa de uma série de compromissos com grupos empresariais e instituições financeiras. Marcelo Miranda ainda participa da Reunião Anual da Força Tarefa dos Governadores pelo Clima e Florestas (GCF), na Espanha.

Serviços prejudicados

O Sisepe comunicou o governo na última sexta-feira (12), sobre a deflagração da greve. Foi informado ainda sobre os serviços que sofrerão interrupção, como emissão de guia de transporte animal, emissão de documento de veículos, fiscalização das indústrias e empresas e fiscalização de transporte terrestre.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.