“Greve dos caminhoneiros afetou Senador Canedo de morte”, diz prefeito

Com grande parte da receita vinculada ao setor petroquímico, município goiano ainda se recupera

Mesmo após quase um mês do fim da greve dos caminhoneiros, prefeituras Brasil afora ainda convivem com as consequências da paralisação que afetou os mais variados setores produtivos.

É o caso de Senador Canedo, em Goiás. Como grande parte da receita da cidade depende do polo petroquímico, o município foi afetado diretamente com o ato e ainda se recupera.

Em entrevista ao Opção Play, plataforma audiovisual do Jornal Opção, o prefeito Divino Lemes (PSD) contou que a questão não está totalmente superada e que a recuperação deve ter início apenas a partir do próximo mês.

“A produção é a chave para render tributo. Tivemos corte na produção e Senador Canedo foi afetado de morte. Parou a produção tudo para. E esse mês vai ser o pior. A partir do próximo, a gente vai se adequando”, narrou.

Confira abaixo entrevista na íntegra do prefeito ao Opção Play:

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.