Governo Federal reconhece situação de emergência em Flores de Goiás

Medida permite que município solicite recursos do Ministério do Desenvolvimento Regional. Mais sete cidades entraram para lista

Pessoas ficaram ilhadas na região. | Foto: reprodução

O Governo Federal reconheceu situação de emergência em oito cidades brasileiras, entre elas, Flores de Goiás. A medida, publicada no Diário Oficial, permitirá que os municípios solicitem recursos do Ministério de Desenvolvimento Regional (MDR) para se recuperar dos desastres naturais.

A cidade de Flores de Goiás sofreu com as fortes chuvas no final do ano. Cerca de 300 famílias ficaram desabrigadas. Além disso, centenas de pessoas ficaram ilhadas em Cavalcanti. Ao todo, cerca de mil famílias foram prejudicadas nas áreas rurais da região Nordeste do estado. Alguns trechos da cidade só eram acessíveis por meio de cavalos ou de barcos.

No início do ano, em 4 de janeiro, o município chegou a decretar situação de emergência. O governador Ronaldo Caiado chegou a reclamar por os municípios goianos afetados pela chuva ficarem fora do programa de auxílio do Governo Federal. O Chefe do Executivo estadual distribuiu cestas básicas na região no final de 2021 e início de 2022.

O reconhecimento da situação de emergência garante ao município o direito de solicitar recursos do MDR para atendimento da população afetada. Para isso, deve ser aberto um requerimento no Sistema Integrado de Informações sobre Desastres (S2iD). A equipe técnica da Defesa Civil Nacional avalia o pedido e as metas. A aprovação é publicada, por meio de portaria, no Diário Oficial da União.

Além de Flores de Goiás, a situação de emergência foi reconhecida em Grajaú e Mirador, no Maranhão, Santo Antônio do Retiro, em Minas Gerais, Muquém de São Francisco, na Bahia, Pitanga, no Paraná, Choró, no Ceará, e Barra do Piraí, no Rio de Janeiro. Ao todo, 362 municípios mineiros tiveram a situação reconhecida pelo Governo Federal.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.