Após polêmica, governo afirma que não haverá cortes de disciplinas no ensino médio

Secretário de Educação Básica, Rossieli Soares, artes, educação física, sociologia e filosofia serão cobradas como parte da Base Nacional Comum

| Foto: Marcos Corrêa/PR

Presidente Michel Temer (PMDB) anuncia mudanças no ensino médio em evento nesta quinta-feira (22) | Foto: Marcos Corrêa/PR

O Ministério da Educação (MEC) anunciou, ainda na quinta-feira (22/9), que não haverá cortes de disciplinas na Medida Provisória que altera o ensino médio no Brasil. Segundo o secretário de Educação Básica do Ministério da Educação, Rossieli Soares, artes, educação física, sociologia e filosofia serão cobradas como parte da Base Nacional Comum.

“A Base Nacional Comum será obrigatória a todos. A diferença é que quando você faz as ênfases, você pode colocar somente os alunos que tenham interesse em seguir naquela área. Vamos inclusive privilegiar professores e alunos com a opção do aprofundamento”, afirmou Rossieli.

De acordo com ele, o objetivo da reforma é que, a partir do modelo de escola integral, o aluno possa ter também uma formação técnica e profissional. “Com isso, será possível que os jovens continuem desenvolvendo as competências gerais que fazem parte da base comum e possam se dedicar a atividades de cunho mais prático e aplicado, desenvolvendo competências específicas em áreas profissionais, capacitando-os para o trabalho qualificado, sem impedir que eles possam continuar estudando em nível superior, em cursos tecnológicos e superiores, em uma etapa seguinte”, esclarece a nota da Assessoria do MEC.

O texto que trata da reforma só será publicado no início da próxima semana, em virtude de alguns ajustes que ainda não estão finalizados.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.