Governo deve instituir região do Matopiba na próxima semana

Potenciais e políticas para a fronteira agrícola entre os estados do Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia serão apresentados no dia 30 de abril, anuncia ministra Kátia Abreu

A ministra da Agricultura, Kátia Abreu, anuncia que o Matopiba será instituído na próxima semana | Foto: José Cruz / Agência Brasil

A ministra da Agricultura, Kátia Abreu, anuncia que o Matopiba será instituído na próxima semana | Foto: José Cruz / Agência Brasil

A ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Kátia Abreu, anunciou, na manhã desta segunda-feira (20/4), que o governo federal deve instituir oficialmente a região do Matopiba (acrônimo para Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia) no dia 30 de abril.

Após reunião com a presidente Dilma Rousseff (PT), a goiana afirmou que o decreto será assinado já na próxima semana, “com o objetivo de aprimorar políticas e dar prioridade a investimentos nos Estados”.

Defensora do projeto — principalmente porque é senadora eleita pelo Tocantins –, Kátia Abreu afirmou que a presidente “conhece e sabe que é uma das últimas regiões agrícolas do mundo em expansão, sem desmatamento”.

De acordo com a ministra, o decreto vai delimitar a área e apresentar todos os seus potenciais. “Queremos destacar os investimentos não só no Brasil, mas internacionais. Essa região pode ter um olhar especial”, comemorou a peemedebista.

Dados

O Matopiba é a última fronteira agrícola em expansão do mundo, segundo a ministra, e abrange 337 municípios —  que totalizam mais de 73 milhões de hectares de áreas cultiváveis.

A região é estratégica para o Ministério da Agricultura, que pretende apoiar o crescimento sustentável dos produtores locais com investimento em tecnologia e assistência técnica.

A criação de uma agência de desenvolvimento é uma das propostas da pasta para a região — que pode ser anunciada já na próxima semana.

Tal agência deverá promover a inovação, pesquisa, agricultura de precisão e assistência técnica. “A vocação desse lugar é agropecuária. O foco nos pequenos, médios e grandes produtores trará consequência muito positivas nos serviços prestados nas cidades, na infraestrutura de tudo que ocorre em volta”, explicou a ministra em um evento anterior de apresentação da proposta.

Kátia Abreu garantiu, ainda, que o Matopiba será a única região agrícola brasileira em que o governo terá a oportunidade de acompanhar seu desenvolvimento por completo.

Deixe um comentário