Governo desmente intenção de desvincular Fundo de Arte e Cultura da receita do Estado

“Esse tema não está em pauta nem na Secretaria de Economia, nem na Secretaria de Cultura, nem na Casa Civil ou em outra área do Estado”

Na próxima quinta-feira, 15, produtores culturais se reúnem, na Assembleia Legislativa, com o presidente da Casa, Lissauer Vieira (PSB), para debater um suposto projeto do Executivo que desvincula o orçamento do Fundo de Arte e Cultura (FAC) da receita líquida do Estado. Porém, em nota, o governo informou que não existe esse debate internamente.

“Esse tema não está em pauta nem na Secretaria de Economia, nem na Secretaria de Cultura, nem na Casa Civil ou em outra área do Estado”, informou a nota, que reforçou se tratar de notícia falsa, “sem qualquer fundamento, que tem como consequência gerar inquietação na sociedade, em particular no meio cultural”.

Conforme o texto, o compromisso do governador Ronaldo Caiado (DEM) com a Cultura é “evidente” pela própria recriação da secretaria de Cultura. Isto inclusive, conforme exposto, objetiva dar condições para que a ação cultural do Estado seja ampliada.

“Cabe ressaltar que as dívidas encontradas apenas na Cultura somam quase R$ 60 milhões e que, dentro do contexto de calamidade fiscal encontrada em Goiás, esta gestão tem se esforçado para encontrar soluções de financiamento da Cultura, assim como de outras áreas”.

O banner a seguir foi compartilhado no grupo público do Facebook, Fundo de Arte e Cultura de Goiás, que não é oficial do FAC.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.