Governador participa do primeiro evento em missão internacional

Reunião no Consulado Geral do Brasil abre viagem oficial da comitiva goiana com apresentação de Goiás para promover o Estado e expandir economia goiana

Cônsul-geral do Brasil em Sydney, Carlos Henrique Moojen de Abreu e Silva, e o governador Marconi Perillo (PSDB) durante encontro no Consulado Geral do Brasil na cidade australiana | Foto: Gabinete de Imprensa

Cônsul-geral do Brasil em Sydney, Carlos Henrique Moojen de Abreu e Silva, e o governador Marconi Perillo (PSDB) durante encontro no Consulado Geral do Brasil na cidade australiana | Foto: Gabinete de Imprensa

No primeiro evento da missão internacional na Oceania, o governador Marconi Perillo (PSDB) esteve às 14 horas – 2 horas no horário de Brasília — desta sexta-feira (12/2) no Consulado Geral do Brasil, em Sydney, na Austrália. Líder da comitiva estadual e comercial goiana, o tucano se encontrou com autoridades do Consulado brasileiro, que serviu de preparação para a agenda de eventos que terá início na segunda-feira (15).

Marconi se mostrou otimista com os resultados que a missão pode conseguir na Oceania. Ao ouvir o pessoal de integrantes do consulado que há uma expectativa sobe a ida do grupo goiano à Austrália e Nova Zelândia, o governador disse ter se animado.

A agenda oficial da comitiva começa na segunda com visita à Transit Systems e reunião com a diretoria da empresa de transporte público. A Transit Systems tem quase dois mil funcionários e transporta mais de 75 milhões de passageiros por anos entre Sidney, Perth, Adelaide e Darwin. A empresa atua também em Londres, na Inglaterra, e na Tailândia.

Na segunda, Marconi apresentará o apoio do Estado à transferência de capital e tecnologia com sua equipe à disposição da Transit Systems para “vencer passos burocráticos” em busca de autorização pública para que o trânsito da empresa no Brasil seja facilitado com possibilidades de melhorar o transporte público de Goiânia.

“Não se pode fechar-se de forma atrasada e provinciana. Empresas não vêm para Goiás por acaso. A competição é grande e temos que vender nosso estado”, justifica a necessidade da viagem internacional Marconi.

Em entrevista concedida a Beatriz Wagner, diretora do Programa de Língua Portuguesa da Rádio Special Broadcasting Service (SBS), o tucano afirmou que as missões internacionais do governo são uma estratégia positiva para ampliar os parceiros comercias e as possibilidades de trazer benefícios para a economia goiana.

“A Austrália tem similaridades conosco. É um país forte na produção agropecuária; temos grupos de Goiás que já atuam no País fortemente. Temos uma relação comercial bilateral muito expressiva. E agora queremos ampliar os nossos negócios com a Austrália. Há 20 anos Goiás importava e exportava para 50 países. Hoje nós trabalhamos com 160 países.”

Dados da Secretaria Estadual de Desenvolvimento Econômico (SED) mostram que houve crescimento de mais de 2000% de 1998 para cá na balança comercial goania. Antes, Goiás exportava 384 milhões de dólares e hoje as exportações estão na casa dos 8 bilhões de dólares no Estado.

“O mundo conhece muito São Paulo e Rio de Janeiro. Queremos apresentar um novo Brasil, este Brasil central, que se desenvolveu, sobretudo, a partir da construção de Brasília”, acrescentou.

O tucano apresentou dados do crescimento do Estado, com desenvolvimento de 5% ao ano em média da economia estadual. “É claro que nós estamos passando por uma crise. Mas é certo também que é na crise que surgem as grandes oportunidades. Todos sabem que o Brasil é um País muito forte, que tem um mercado consumidor de 200 milhões de pessoas e por isso merece a atenção do mundo.”

Fieg

Para Pedro Alves, presidente da Federação das Indústrias de Goiás (Fieg), Pedro Alves, a admiração percebida nas missões internacionais é grande quando as potencialidades de Goiás são apresentadas. “Goiás é um Estado riquíssimo, tem boas oportunidades de negócios e investimentos, mas o mundo não conhece. Goiás é um Estado altamente promissor.”

Além de Marconi e Pedro Alves, estão na comitiva estadual a primeira-dama Valéria Perillo, o assessor de comunicação do governo João Bosco Bittencourt e o gerente de Atração de Investimentos do Gabinete de Assuntos Internacionais, Artur Nogueira dos Santos Júnior.

A deputada estadual Eliane Pinheiro (PMN) representa a Assembleia Legislativa na viagem. Também participam André Rocha, presidente do Sindicado da Indústria de Fabricação de Etanol do Estado de Goiás (Sifaeg), Otávio Lage de Siqueira Filho, diretor presidente da Jalles Machado S.A., Marcelo Lima de Magalhães, presidente do Grupo Tecnomont, a esposa dele, Lúcia Lira Magalhães, e Carlos Gáudio Fleury de Souza, diretor da Associação Comercial, Industrial e de Serviços do Estado de Goiás (Acieg). (Com informações do Gabinete de Imprensa)

Veja trecho da entrevista concedida pelo governador à SBS em Sydney, na Austrália:

Deixe um comentário