Governador do Maranhão pode denunciar Bolsonaro por racismo e ameaça na PGR

“Mesmo na ditadura, o (presidente João Figueiredo) mantinha uma relação com vários governadores da oposição”, disse

O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), pode denunciar o presidente Jair Bolsonato (PSL) na Procuradoria Geral da República (PGR) por racismo. Isso, devido ao episódio de sexta-feira, 19, quando o capitão da reserva chamou governadores nordestinos de “paraíbas” e ainda disse ao ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, que Dino era o “pior deles”, e, portanto, o Governo Federal não deveria “dar nada a ele”. 

O termo “paraíba” é historicamente utilizado de forma pejorativa por brasileiros das regiões mais ao Sul para se referir a nordestinos que migraram de sua região. Diante disso, o governador do Maranhão disse à coluna de Guilherme Amado na revista Época que viu a fala como criminosa. 

“Ele não pode falar assim. O presidente da República, ao dizer algo desse tipo, está praticando e incentivando que outros pratiquem o crime de racismo. Se ele não se explicar, vamos tomar providências junto à PGR para apurar a atitude dele”, explicou.

Além de racismo, Dino disse que a denúncia pode incorrer em crime de ameaça, devido à orientação dada ao ministro. “Mesmo na ditadura, o (presidente João Figueiredo) mantinha uma relação com vários governadores da oposição (…). É atípico que ele determine ao ministro que coordena o governo que persiga um governador”, citou.

“Temos opiniões diferentes, mas exigimos respeito. Não vamos aceitar desrespeito, agressividade, beligerância com o Nordeste. Estamos esperando uma retratação”, finalizou.

 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.