Goiás tem quase 5 mil focos de incêndio detectados em 2021

Dados apresentados pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais revelam que estado tem sétimo maior número dos últimos 23 anos

Incêndio na Chapada dos Veadeiros | Foto: divulgação CBMGO

O Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) revelou que Goiás tem 4.954 focos de incêndio detectados pelo satélite de referência até agora em 2021. Os números levam em conta o período de 1º de janeiro até 22 de setembro. Em comparação com o mesmo intervalo de tempo dos últimos 23 anos, o estado registrou o sétimo pior ano de queimadas.

O registro de focos em Goiás, neste período, ficou acima da média nacional (4.863). No entanto ficou abaixo dos números registrados no estado em 1998 (5.352), 2002 (6.394), 2004 (5.739), 2007 (9.031), 2010 (10.983) e 2019 (5.684). Segundo Inpe, as unidades da federação que mais tiveram focos de incêndios foram os de Mato Grosso (18.254), Pará (13.278) e Amazonas (12.469).

Outro dado revelado pelo instituto diz respeito aos biomas. O Cerrado é o 2º bioma mais ameaçado pelas queimadas, atrás somente da Amazônia. O total de focos de incêndio registrados nas duas vegetações equivale a 77,6% do que foi apontado em todo Brasil.

Em uma análise a nível América do Sul, o Brasil é o maior responsável por queimadas dentre 13 países. Com 131.319 focos registrados até agora, neste ano, o número brasileiro corresponde a 56,3% do total estimado no continente.

Em Goiás, o Corpo de Bombeiros, juntamente de equipes do ICMBio, trabalha para controlar incêndios que tomam conta da Chapada dos Veadeiros desde o dia 12 de setembro. O fogo já consumiu cerca de 23 mil hectares da vegetação.

Veja o relatório do INPE na íntegra aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.