Gastos da Prefeitura de Aparecida com aluguéis de imóveis chega a R$ 1,5 milhão

Alto custo é com a sede de quatro órgãos; só a da Secretaria da Fazenda custa R$ 24, mil por mês

Na quinta-feira, 18, a Prefeitura de Aparecida de Goiânia renovou dois contratos de aluguéis para sede de quatro órgãos que, juntos, somam uma despesa de R$ 1.530.581,28. O alto custo poderia ser investido em uma sede própria que geraria uma grande economia. Em nota, a Prefeitura disse que “tem realizado uma série de investimentos para construção e aquisição de prédios públicos próprios”.

Desde o início do contrato de aluguel, em 2017, os gastos com a Secretaria da Fazenda e a Secretaria de Desenvolvimento Econômico chegaram a R$ 1.089.584,52. O valor com a locação da Secretaria de Esporte, Lazer e Cultura, desde 2019, é de R$ 126.724,32. O contrato com a sede da Vigilância Sanitária, que é desde 2014, somam R$ 314.272,44. Esses dados estão presentes no Diário Oficial do órgão.

A Prefeitura, alegou que já investe em imóveis próprios como “o prédio principal da Cidade Administrativa Maguito Vilela, que desde outubro de 2019 abriga 11 secretarias e os gabinetes do prefeito e do vice”. Eles também afirmaram que “assim que inaugurado, o prédio proporcionou economia de cerca de R$ 150 mil reais mensais em alugueis, combustível e energia, além de promover maior conforto para servidores e para a população aparecidense”.

Mesmo investindo em sedes próprias, o órgão afirmou que ainda mantém alguns aluguéis porque “a dinâmica de uma cidade grande e espalhada como Aparecida de Goiânia ainda faz com que a gestão pública municipal mantenha alguns contratos de alugueis para levar o serviço público ainda mais perto da população”.

Segundo eles, esses lugares onde eles mantêm os aluguéis facilita o “acesso do morador ou contribuinte aparecidense aos serviços públicos como as estruturas dos Serviços de Atendimento ao Cidadão (SAC´s) nos Vapt-Vupts”.

Além do prédio principal da Cidade Administrativa, a Prefeitura afirmou que eles estão construindo a sede própria para 40 Unidades Básicas de Saúde (UBSs), que antes funcionavam também de aluguéis.

Confira a nota na íntegra da Prefeitura de Aparecida de Goiânia:

A Prefeitura de Aparecida, por meio da Secretaria da Fazenda, informa que tem realizado uma série de investimentos para construção e aquisição de prédios públicos próprios, como o prédio principal da Cidade Administrativa Maguito Vilela, que desde outubro de 2019 abriga 11 secretarias e os gabinetes do prefeito e do vice.

Assim que inaugurado, o prédio proporcionou economia de cerca de R$ 150 mil reais mensais em alugueis, combustível e energia, além de promover maior conforto para servidores e para a população aparecidense.

Além disso, com a mudança da sede do Ministério Público para a região do Fórum de Aparecida, prédio público de posse do município localizado no Centro de Aparecida abrigou outros órgãos públicos municipais, tais como a Central de Imunização e duas secretarias municipais.

Neste processo destaca-se ainda a construção de sede própria para 40 Unidades Básicas de Saúde (UBSs). Antes as unidades de saúde funcionavam em casa alugadas, agora estão funcionando em sedes próprias e passaram a contar com usina de energia solar para promover ainda mais economia.

Apesar de todo esse esforço, a dinâmica de uma cidade grande e espalhada como Aparecida de Goiânia ainda faz com que a gestão pública municipal mantenha alguns contratos de alugueis para levar o serviço público ainda mais perto da população. Por isso que alguns órgãos ainda estão em estruturas locadas visando a descentralização dos serviços públicos, facilitando o acesso do morador ou contribuinte aparecidense aos serviços públicos como as estruturas dos Serviços de Atendimento ao Cidadão (SAC´s) nos Vapt-Vupts.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.