Galvão Bueno se emociona e chora ao falar de acidente de avião da Chapecoense

Apresentador afirmou que esse é um dos momentos mais difíceis dos seus 42 anos de carreira e desabafou “não tenho mais vontade de fazer futebol neste ano”

Narrador estava visivelmente emocionado durante programa da Fátima Bernardes | Foto: Reprodução / Youtube

Narrador estava visivelmente emocionado durante programa da Fátima Bernardes | Foto: Reprodução / Youtube

O narrador e apresentador esportivo da TV Globo Galvão Bueno participou, na manhã desta terça-feira (29/11), da cobertura sobre o acidente com o avião da Chapecoense do “Bom Dia Brasil” e, mais tarde, no “Encontro com a Fátima Bernardes”. Ao entrar no programa de Fátima para dar mais informações sobre a tragédia, ele estava visivelmente emocionado.

“Eu diria que é um dos momentos mais difíceis desses meus 42 anos de carreira. Me vem imediatamente à mente a narração do acidente de Ayrton Senna, mas nesse momento foram 76 vidas”, afirmou. Ele lembrou, também da notícia sobre o goleiro do time, Danilo, que chegou a ser resgatado com vida, porém não resistiu e acabou falecendo.

O apresentador seguiu falando da trajetória do time de Santa Catarina, da alegria dos jogadores de chegarem a uma final em uma competição internacional e pediu que Deus desse forças a familiares e amigos para superar esse momento. Lembrou, ainda, que o Atlético Nacional de Medellín — adversário da Chapecoense na final — pediu que o time brasileiro fosse declarado campeão da Copa Sul-Americana de Futebol. “Mas tudo isso é nada perto da dor que todos estão sentindo”, acrescentou.

Alguns momentos depois, ainda comentando com Fátima as informações do acidente, Galvão parou de falar, respirou e, com a voz embargada, desabafou: “Eu não tenho mais vontade de fazer nenhum jogo de futebol esse ano não”. O momento pode ser conferido no vídeo abaixo:

O apresentador também postou uma homenagem à delegação da Chapecoense em sua conta pessoal no Instagram, pedindo forças para que o momento fosse superado e afirmando que “a Chapecoense e a cidade de Chapecó terão forças para reerguer esse time e traze-lo de volta, porque neste momento esse é o desejo de todo o nosso país”.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.