Furacão Irma faz três primeiras vítimas na Flórida e deixa mais de 1 milhão sem energia

Mais de 6 milhões de pessoas evacuaram o Estado antes da chegada do furacão. Os ventos chegam até 215 km/h

Olho do furacão Irma chega à Florida | Foto: Reprodução / Fox News

O poderoso furacão Irma, cujo olho chegou na manhã deste domingo (10/9) às ilhotas da Flórida, deixou sem fornecimento elétrico mais de 1 milhão de pessoas, informaram as autoridades.

Meios de comunicação americanos confirmam a morte de pelo menos três pessoas na Flórida em consequência dos efeitos de Irma.

Irma, que deixou pelo menos 25 mortos e consideráveis danos materiais no Caribe, se encontra a 30 quilômetros ao leste-nordeste de Key West e se desloca a uma velocidade de 13 quilômetros por hora.

Em Miami, a força dos ventos e as chuvas geradas pelo furacão já começaram a fazer estragos na manhã de hoje. Há ruas inundadas e árvores caídas. As ruas, totalmente vazias, são iluminadas pela intensidade dos raios e o forte vento se deixa notar nos edifícios da cidade, que recebem o impacto de objetos que saem voando devido às fortes sequências.

Em Miami Beach, a popular Collins Avenue também se viu inundada e se teme que os efeitos possam ser muitos piores à medida o furacão vá se aproximando e gere um possível aumento do nível do mar, o que afetaria as numerosas áreas costeiras da região.

As dimensões do Irma fazem com que os seus ventos com força de furacão se estendam até 130 quilômetros de seu centro e os de força de tempestade tropical sejam sentidos a até 350 quilômetros.

Após deixar Cuba no sábado (9), o olho do furacão Irma, de categoria 4, alcançou as ilhotas da Flórida com ventos que rondam 215 quilômetros por hora, segundo o Centro Nacional de Furacões (NHC) dos EUA.

O presidente Michel Temer (PMDB) colocou a rede de embaixadas e consulados brasileiros em “estado de alerta” para prestar todo o apoio necessário aos brasileiros afetados pelo furacão.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.