Folha aponta Goiânia como uma das capitais com “maiores chances” de vitória do PT em 2016

Matéria publicada no maior jornal de circulação do País destaca dificuldade de candidatos do partido em todas as regiões

Deputados estaduais Luis Cesar Bueno e Adriana Accoris: apontados como os dois pré-candidatos do PT | Fotos: Edilson Pelikano / Fernando Leite / Jornal Opção

Deputados estaduais Luis Cesar Bueno e Adriana Accoris: apontados como os dois pré-candidatos do PT | Fotos: Edilson Pelikano / Fernando Leite / Jornal Opção

A Folha de S. Paulo traz, na edição desta segunda-feira (25/1), uma análise sobre as candidaturas do Partido dos Trabalhadores em todo o Brasil nas eleições municipais de 2016.

Em meio à pior crise da história do PT — com a popularidade da presidente Dilma Rousseff no chão –, a legenda pretende lançar pelo menos 20 candidatos a prefeito nas 26 capitais.

Segundo a reportagem, dos pré-candidatos já postos, as maiores chances de vitória para o PT se concentram em Goiânia, São Paulo, Belo Horizonte, Fortaleza e Natal.

O jornal não explica como apurou tal informação e elenca dois pré-candidatos petistas à capital goiana: os deputados estaduais Adriana Accorsi e Luís Cesar Bueno.

Na análise, o rompimento entre PT e PMDB fica evidenciado em todo o Brasil. A expectativa é que em apenas uma capital os partidos estejam juntos: no Rio de Janeiro — onde o atual prefeito, Eduardo Paes (PMDB), surfa em uma onda de alta aprovação popular.

Em Goiânia, lideranças de ambos partidos reconhecem: PT e PMDB não estarão juntos no primeiro turno. Iris Rezende deve ser candidato e o prefeito petista Paulo Garcia (PT) deve indicar um nome para sua sucessão: Adriana Accorsi é a melhor colocada nas pesquisas internas.

De fato, mesmo com a “máquina” nas mãos, o PT tem aparecido em quarto nas pesquisas não oficiais. Vale ressaltar que não há cenário definido ainda, mas, preliminarmente, Iris segue isolado em primeiro, seguido do Delegado Waldir (PSDB), Vanderlan Cardoso (PSB) e, só então, da Delegada Adriana Accorsi.

A matéria da Folha de S. Paulo destaca a aproximação entre partidos da base dilmista com a oposição, como o próprio PMDB.

Em Goiânia, não há chances de isso ocorrer, haja vista que o principal opositor do governador Marconi Perillo (PSDB) é justamente a sigla de Iris Rezende.

No entanto, é inegável que o PT goianiense não conseguirá se aliar a partidos como o PSD, PTB, PR e PP — que, no âmbito nacional, compõem o governo da presidente Dilma.

PSDB

Na reportagem, o pré-candidato do PSDB à Prefeitura de Goiânia é apontado como Jayme Rincón [presidente da Agência Goiana de Transportes e Obras (Agetop)]. No entanto, este já desistiu de disputar o pleito.

O tucanato da capital goiana segue para prévias internas, a serem disputadas pelos deputados federais Delegado Waldir e Giuseppe Vecci e o presidente da Câmara Municipal de Goiânia, vereador Anselmo Pereira, no dia 21 de fevereiro.

 

 

Uma resposta para “Folha aponta Goiânia como uma das capitais com “maiores chances” de vitória do PT em 2016”

  1. Epaminondas disse:

    Coitada da minha cidade: Uma das melhores chances de eleger um petista como prefeito. Ou o Iris.

    Eu realmente nunca votei em branco na minha vida. Mas estou tentado se o cenário for este. Piora, se o PSDB lança o delegado-deputado como candidato. Um sujeito de muita prosa que como urbanista, deve ser um ótimo delegado.

    Porque só pra variar, a gente não copia metrópoles mais civilizadas (como Curitiba) e partidos não procuram urbanistas para candidatos?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.