Fieg realiza Dia D da doação de sangue nesta sexta, 19

Com bons números de captação, presidente da federação, Sandro Mabel, dobrou a meta de aquisição de bolsas de sangue até o fim do ano

Sandro Mabel | Foto: Alex Malheiros

Nesta sexta-feira, 19, a Federação das Indústrias do Estado de Goiás (Fieg) promove o Dia D da doação de sangue, por meio do Sesi e Senai. A ação, que é realizada no estacionamento do Sesi Clube Ferreira Pacheco (Avenida João Leite, nº 915, Setor Santa Genoveva ), atende a uma demanda do Hemocentro.

A ação visa a melhorar os números de doares de julho, mês que, por ser de férias escolares, registra queda expressiva de doações, mesmo com demanda crescente – decorrente de acidentes de trânsito e domésticos. O intuito é, ainda, garantir os tipos mais raros de sangue, como os fatores RH negativos, que também tendem a aumento.

Meta

Lançada em 3 de maio, em parceria com o Hemocentro, a Campanha Sesi e Senai Doe Sangue, Doe Vida, que já passou por unidades das instituições da indústria na capital, Aparecida de Goiânia e Anápolis, conseguiu coletar mais de 500 bolsas em dois meses e bateu a meta do primeiro semestre. Como incentivo, em julho, cada doador ganhará um par de cortesias do Sesi.

Até o fim do ano, a expectativa era que fossem captadas 1.000 bolsas de sangue. Com os bons números o presidente da Fieg, Sandro Mabel, aumentou a meta para 2 mil, na última semana.

Em Goiás, 2% da população doa sangue regularmente, sendo que, em 2018, tiveram 22.247 coletas no Estado, conforme informações do Ministério da Saúde. Inclusive, em 25 de abril deste ano, havia apenas cinco tipos sanguíneos no banco do Hemocentro, que registrava estado crítico, e somente três bolsas de AB negativo.

Critérios

Aqueles que quiserem doar sangue deve atender a algumas condições básicas. São elas: estar em boas condições de saúde; ter entre 16 e 69 anos, desde que a primeira doação tenha sido feita até 60 anos (menores de 18 anos, precisam de autorização); pesar no mínimo 50 kg; estar descansado (ter dormido pelo menos 6h nas últimas 24h); estar alimentado (evitar alimentação gordurosa nas 4h que antecedem a doação); e apresentar documento com foto emitido por órgão oficial.

Não podem doar pessoas com malária ou sífilis; aquelas que tiveram hepatite ou doença de chagas; usuários de drogas que compartilham seringas injetáveis; homens e mulheres com múltiplos (as) parceiros (as) e que mantenham relações sexuais sem o uso de preservativo; parceiros sexuais de pessoas infectadas pelo HIV ou enfermos soropositivos; indivíduos com histórias prévias, recentes de doenças sexualmente transmissíveis; e mulheres grávidas.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.