Fechado por falta de pagamento, Restaurante Popular segue sem previsão de reabertura

Local deve permanecer fechado por pelo menos mais seis meses, informou a Secretaria Municipal de Assistência Social 

Portas fechadas: Restaurante Popular desativado | Foto: Fernando Leite

Há cerca de seis meses, quem procura o Restaurante Popular de Goiânia em busca de refeição com baixo custo encontra apenas a porta fechada. O local, que atendia por dia cerca de mil  pessoas com refeições ao custo de apenas R$ 1, deixou de oferecer o serviço após a Prefeitura de Goiânia interromper o repasse de valores à empresa terceirizada que fornecia os alimentos.

Ex-funcionários do restaurante chegaram a denunciar ao Jornal Opção que também estariam sem receber os salários há cerca de sete meses e que nenhuma rescisão contratual chegou a ser feita. Conforme foi apurado, os trabalhadores até hoje não tiveram baixa na carteira de trabalho.

Procurada pela reportagem, a Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas), responsável pela administração do restaurante, afirmou que o contrato com a empresa que fornecia as refeições se encerrou e, apesar de já estar aberto um novo processo licitatório, ainda não foi encontrada nenhuma empresa apta a executar o serviço.

No último dia 12, a Semas havia informado ao Jornal Opção que os repasses contratuais à antiga empresa seriam feitos no próximos dias. Novamente em contato com a pasta, entretanto, a reportagem foi informada que o pagamento ainda não só não havia sido feito, como também não existe previsão de quando ele acontecerá.

Sobre a reabertura do Restaurante Popular, a resposta também não foi positiva. A secretaria informou que  a reforma e abertura do local ainda depende de licitação, o que deve demorar mais de seis meses.

1 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
1 Comment authors

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

joão

Essa é a marca do PT e do PMDB nas suas medíocres, fracassadas e corruptas administrações. Uma verdadeira lástima, uma vergonha! Ainda querem governar o Estado de Goiás. Deus nos livre desse mal, de sermos um futuro Estado falido como se encontra, o Rio de Janeiro.