Familiares do secretário Ismael Alexandrino morrem soterrados em Minas Gerais

Desaparecidos há dois dias, primos do secretário de Estado de Saúde de Goiás foram encontrados em carro soterrado em Itabirito, município que declarou estado de calamidade pública devido aos estragos causados pelas chuvas

Após solicitar ajuda nas redes sociais para encontrar familiares que não tinha notícias há dois dias, o secretário de Estado de Saúde de Goiás, Ismael Alexandrino, informou o falecimento de cinco pessoas da sua família, que foram encontradas soterradas em Itabirito, Minas Gerais. Na publicação, Alexandrino relatou que a última vez que seu primo, Henrique Alexandrino, esposa e filhos haviam sido vistos, foi no último sábado, 8, no pedágio de Itabirito, sentido Aeroporto de Confins, Belo Horizonte.

“Obrigado a todos que divulgaram minha postagem. Meu primo primeiro e família estavam desaparecidos há dois dias e foram localizados. O carro foi encontrado soterrado na região de Itabirito, Minas Gerais, e todos faleceram”, escreveu o secretário. Ismael ainda divulgou o nome das cinco vítimas fatais: Henrique Alexandrino, de 41 anos, Deisy Alexandrino, de 40 anos, Vitor Alexandrino, de 6 anos, Ana Alexandrino, de 3 anos, e Giovane Vieira, de 42 anos. Na primeira publicação realizada pelo secretário, ele chegou a pedir para quem tivesse informações sobre os familiares, que reportasse à Polícia de Minas Gerais.

Itabirito é localizado na região central de Minas Gerais. Assim como outros municípios, a região chegou a declarar estado de calamidade pública devido aos estragos causados pelas chuvas ocorridas nos últimos dias. Há dois dias, parte da BR-040, localizada no município, chegou a ser interditada por deslizamento na encosta. Também foi registrado o vazamento de um dique da Vallorec em Brumadinho, impedindo o acesso a Itabirito no último domingo, 9.

Com isso, e devido às muitas enchentes, diversos moradores chegaram a ficar ilhados na região. No sábado, chegou a ocorrer um deslizamento em um morro da cidade. De acordo com a Defesa Civil do município, o acidente ocorreu devido ao fato de diversas construções serem feitas em um solo frágil, com taludes e bananeiras.

Confira a publicação realizada pelo secretário, em suas redes sociais:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.