Falta de sensibilidade de Fátima Mrué coloca em risco pacientes com transtorno mental, diz Kajuru

Vereador Jorge Kajuru responsabiliza secretária de Saúde e afirma que, se o prefeito não perceber que está mal acompanhado, vai ter seu enterro político em breve

Vereador Jorge Kajuru (PRP) | Foto: Alberto Maia / Câmara Municipal de Goiânia

Durante a inauguração do Centro Estadual de Atenção ao Diabetes (CEAD), que aconteceu nesta quarta-feira (27/6) em Goiânia, o vereador Jorge Kajuru (PRP), idealizador do instituto, aproveitou para falar ao Jornal Opção sobre a saúde mental da capital,  de responsabilidade parcial dos Centros de Atenção Psicossocial (Caps), e preterida pela administração pública.

De acordo com Kajuru, o vereador mais votado de Goiânia, “é preocupante a falta de sensibilidade da secretária municipal de Saúde, Fátima Mrué, além da distância e falta de cognição do prefeito Iris Rezende (MDB) sobre o assunto”.

Ao citar reportagem especial do Jornal Opção do último domingo (24), que mostrou que a crise na Saúde de Goiânia também é realidade entre pacientes com transtornos mentais, o parlamentar acredita que o chefe do Executivo da capital não está tendo noção do que acontece com a cidade.

“A saúde mental é uma preocupação de todos vereadores e vereadoras, e já que não conseguimos sensibilizar a secretária e o prefeito, a gente tenta sensibilizar a população. Assim, o Iris percebendo que o povo está o rejeitando, pedindo seu impeachment, talvez ele vai acordar e perceber que anda mal acompanhado”, declarou Kajuru, concluindo que ou o prefeito se livra da secretária, ou vai ter um enterro político melancólico aos seus 60 anos de vida pública.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.