EUA, com apoio de Reino Unido e França, ataca Síria

Decisão de realizar o bombardeio se dá em resposta a ação em Duma, que matou pelo menos 60 pessoas há dois dias na província de Damasco

Anúncio foi feito nesta sexta-feira (13/4) em pronunciamento de TV do presidente Donald Trump | Foto: Shealah Craighead/Official White House Photo

O presidente dos EUA, Donald Trump, fez discurso nesta sexta-feira (13/4)  na TV para anunciar a ofensiva bélica em cumprimento a ameaças feitas há dois dias à Síria, suspeita de usar armamento químico contra a população civil insurgente contra o regime de Bashar al-Assad no último sábado (7). A ofensiva matou pelo menos 60 civis em Duma, um reduto rebelde da província de Damasco, no dia 7.

No pronunciamento feito em Washington, Trump informou que terá o apoio de forças francesas e britânicas no território Sírio. “A Rússia promete abater todos os mísseis contra a Síria. Prepare-se, Rússia, porque o que virá será [míssil] bonito, novo e inteligente. Você não deve ser parceiro de um animal que mata seu povo com gás e gosta disso!”, disse o presidente dos Estados Unidos no Twitter.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.