Médiuns goianos afirmam que extraterrestres aprovam o Mundial no Brasil

Segundo grupo sediado em Goiânia, os ETs acreditam que o Brasil tem uma simbologia forte de tolerância e união de povos, e por isso o país conquistou a oportunidade de sediar eventos como a Olimpíadas de 2016 e a Copa do Mundo

estatua-de-extraterrestre-decora-a-entrada-de-loja-de-souvenirs-de-sao-thome-das-letras-1379362943515_615x300Especialistas goianos em ações de espiritualidade e que defendem a comunicação com ETs por meio de médiuns dizem que extraterrestres aprovam o Mundial no Brasil e que até estacionam suas naves espaciais em cima dos estádios durante as partidas. Dizendo se reunir com extraterrestres para que pautem diretrizes de contribuições à evolução da Terra, o médium, Alexandre Sperchi Wahbe, afirmou que os ETs aprovam o Mundial no Brasil, pois consideram o evento peça fundamento da ‘transição planetária’. A teoria foi apresentada pelo Círculo Quântico de Expansão Humana, em entrevista ao Site da UOL.

Segundo o médium, os ETs acreditam que o Brasil tem uma simbologia forte de tolerância e união de povos, e por isso o país conquistou a oportunidade de sediar eventos como a Olimpíadas de 2016 e a Copa do Mundo. O Brasil teria a função, de acordo com os ETs que tratam com Alexandre, de ensinar o mundo a amar sem discriminação.

“Eles dizem que o Brasil tem a maior tecnologia que existe, que é o amor e a integração sem fronteiras. O legado da Copa não é para o Brasil, mas sim para o planeta. O grande legado é a assimilação da cultura brasileira pelo mundo. O mundo precisa aprender a amar e conviver com a gente. É o amor sem preconceitos e sem fronteiras, todos vêm ao Brasil para aprender a amar.”

O Circulo Quântico de Expansão Humana tem apenas três anos de existência, já conta com 20 médiuns em Goiânia e já atendeu a mais de mil pessoas. Em cursos e palestras já contabilizaram 200 adeptos da doutrina, enquanto outros 1000 simpatizantes já fizeram um mapa ascencional, uma espécie de mapa astral que faz o ‘diagnóstico da alma’.

O grupo explicou que por conta de os ETs habitarem outras dimensões na maior parte das vezes, eles costumam se comunicar por meio de médiuns e raramente se materializam, podendo ser até com aspecto humano. Aos médiuns, os ETs explicaram que têm visitado o Brasil e estacionado suas naves espaciais em cima dos estádios durante os jogos com o objetivo de captar a energia transmitida pelas pessoas dentro das arenas e transportar essa energia para países em guerra ou localidades que passe por grandes dificuldades. A ideia é amenizar o sofrimento e transformar o pensamento das pessoas que vivem naquele local.

*Com informações do UOL

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.