Entidades representativas do MP pedem nomeação de Benedito Torres para procurador-geral de Justiça

Associações encaminharam ofício ao governador defendendo respeito à legitimidade democrática já que Benedito foi o mais votado

Foto: Reprodução

Na última sexta-feira, 8, o Ministério Público de Goiás realizou a eleição para escolha do novo procurador-geral de Justiça. Atual PGJ, Benedito Torres foi o vencedor da eleição, com 266 votos, o que representa 70,3% do total. O promotor Carlos Alberto Fonseca foi o segundo mais votado, com 212 votos, enquanto o procurador Aylton Flávio Vechi conquistou 142 votos.

Os três mais votados integrarão a lista tríplice a ser encaminhada nesta segunda-feira, 11, ao governador Ronaldo Caiado (DEM), a quem cabe a nomeação do chefe do Ministério Público para o biênio 2019-2021.

A Associação Goiana do Ministério Público (AGMP) reconhece a prerrogativa de escolha constitucional do governador, todavia defende a nomeação do candidato mais votado para procurador-geral de Justiça em respeito à legitimidade democrática. Diante disso, tanto a AGMP quanto a Associação Nacional dos Membros do Ministério Público (CONAMP) já encaminharam ofícios ao governador Ronaldo Caiado defendendo essa posição.

O governador tem um prazo de 15 dias para realizar sua escolha. Caso a indicação não ocorra dentro do prazo, o mais votado na lista tríplice é nomeado automaticamente.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.