Engenheiro acusado de assassinar namorada em Vianópolis é condenado a mais de 18 anos de prisão

Crime foi registrado em 2016. Diego Henrique Lima respondia em liberdade alegando que disparo contra a namorada teria sido acidental

Foto: reprodução

Após quase três anos de investigações, o Tribunal do Júri Popular de Vianópolis considerou culpado o engenheiro agrônomo Diego Henrique Lima pelo assassinato de sua namorada, a fisioterapeuta Caillane Marinho em 2016.

Ao fim da sessão, que durou mais de 10 horas, o juiz Leonardo Fleury Curado Dias anunciou a sentença de 18 anos e seis meses de reclusão, em regime fechado. Sete jurados compuseram o júri, sendo cinco homens e duas mulheres.

A família de Diego esteve presente no julgamento, entretanto, o acusado optou por não comparecer a sessão. Já a família de Caillane estava presente vestindo camisetas que cobravam por justiça pela morte da fisioterapeuta e aplaudiram a sentença durante a leitura.

O Crime

O crime foi registrado em 9 de outubro de 2016, quando Caillane foi morta na casa onde vivia com o namorado. Diego passou a ser apontado como autor e chegou a ficar foragido, sendo encontrado quase uma semana após o crime, quando se apresentou e afirmou ter se tratado de um disparo acidental durante uma discussão.

O engenheiro foi denunciado pelo MP um mês após o crime, ficando detido por cerca de quatro meses, mas foi solto por meio de habeas corpus e passou a responder o processo em liberdade.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.