Endividamento do goianiense aumenta em 16%, aponta Fecomércio

O número é maior que o índice nacional e não ficava tão alto desde fevereiro de 2010

cartao destaque

O número de endividados em Goiânia teve um aumento de 16%, passando da marca de 53,9% em novembro, para 62,5% em dezembro. O índice nacional foi menor que o da capital goiana e alcançou 59,3%. Os dados foram divulgados na última terça-feira (23/12) pela Federação do Comércio do Estado de Goiás (Fecomércio GO).

Em relação a dezembro passado, quando a Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (PEIC) ficou em 50,1%, a alta do endividamento foi de 24,7%. Também em relação a dezembro de 2013, o total de endividados com contas em atraso cresceu 13,5%: eram 22,9% e atualmente são 26%.

Dentre os endividados, 41,6% das famílias possuem contas em atraso. Delas, 35,5% devem regularizar parte das dívidas já no próximo mês, enquanto 33,2% acreditam que não conseguirão.  A PEIC aponta ainda que 35,5% dessas famílias estão inadimplentes há mais de 90 dias.

A principal dívida dos entrevistados continua sendo o cartão de crédito: 59,2% dos consumidores têm a renda comprometida por ele. Já em relação aos carnês, esse número é de 24%. Porém, com relação ao nível de endividamento, uma parcela de 33,3% dos entrevistados não têm dívidas com cartões de crédito, carnês, cheques pré-datados, empréstimo pessoal, prestações de carro e seguros.

O estudo apontou que apenas 17,1% dos pesquisados se consideram muito endividados. A pesquisa mostrou também que 32,7% das famílias ouvidas acreditam que continuarão endividadas por mais um ano. O presidente da Fecomércio GO, José Evaristo dos Santos, afirmou que é a alta taxa de juros no país a causa do grande endividamento com cartão de crédito.

Entre os entrevistados, 49,6% revelaram que têm de 11% a 50% da renda comprometida com dívidas. O comprometimento médio de renda é de 31,7%. “O ideal é um comprometimento de até 30%, pois acima disso passa a ser preocupante”, pontuou José Evaristo.

*Com informações da Assessoria de Comunicação da Fecomércio GO

Deixe um comentário