Empresários do ramo de brinquedos são condenados por sonegação de impostos

Além de multa de R$1 milhão, a dupla deverá prestar serviços à comunidade e realizar doações de 30 salários mínimos para instituições de caridade

Foto: Reprodução

Após um pedido do Ministério Público de Goiás (MP-GO), os empresários Éder Carlos Leite e Márcia Vilela Lauar foram condenados por terem deixado de recolher Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), por 21 vezes, provocando prejuízo de mais de R$ 1,1 milhão ao tesouro público.

Ambos respondem por crimes contra a ordem tributária e foram condenados pela juíza Camila Nascimento a um ano e nove meses de detenção. Contudo, a magistrada substituiu a pena de reclusão por uma punição alternativa.

A dupla de empresários deve prestar serviços à comunidade por oito horas semanais, pelo período da condenação e o pagamento de 30 salários mínimos, para cada um deles, à Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) e à Vila São Cotolengo.

Além disso, os empresários deverão pagar uma multa equivalente a R$ 1.114.560,58, correspondente ao imposto sonegado, com as devidas correções.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.