Em protesto, servidores da Educação ameaçam invadir Seduce e polícia é acionada

Grupo de servidores solicitam presença da secretária para entregar manifesto

Imagem enviada por leitor do Jornal Opção

Os servidores da educação realizam manifestação na manhã desta sexta-feira, 8, na sede da Secretaria de Educação, Cultura e Esporte (Seduce). Os profissionais pedem que a secretária Fátima Gavioli vá ao encontro deles para discutir as medidas anunciadas para a educação nos últimos dias como a modulação na rede estadual de ensino.

Os servidores também reivindicam o pagamento do salário de dezembro a todos os servidores e pensionistas da educação.

A secretária não foi ao encontro dos manifestantes e propôs que alguns representantes fossem ao seu gabinete, proposta rejeitada pelos professores.

A Polícia Militar foi chamada para conter o grupo que ameaça invadir a  Seduce a qualquer momento.

Confira a Carta Manifesto dos Trabalhadores da Educação de Goiás que será entregue à secretária Fátima Gavioli:

Nós, trabalhadores da Rede Estadual de Educação de Goiás, insatisfeitos com a atual realidade do sistema educacional estadual, reivindicamos:

– Pagamento imediato dos salários de dezembro dos ativos e inativos;

– Revisão da modulação dos coordenadores pedagógicos, de turno, professores de apoio professor de banda, pois os mesmos são docentes  de acordo com a  Lei Federal N. 11.301/2006”. Inclusive, o Superior Tribunal Federal, por meio da Ação Direta de Inconstitucionalidade 3772 – STF pacificou o entendimento que a função de magistério não se circunscreve apenas ao trabalho em sala de aula, abrangendo também a preparação de aulas, a correção de provas, o atendimento aos pais e alunos, a coordenação e o assessoramento pedagógico e, ainda, a direção de unidade escolar (STF – ADI: 3772 DF, Relator: Min. CARLOS BRITTO, Data de Julgamento: 09/10/2009, Data de Publicação: DJe-196 Divulgação aos 16/10/2009 e Publicação aos 19/10/2009). Diante disto, exigimos que tais profissionais voltem a receber por hora aula e não hora relógio como pretende a SEDUCE;

– Publicização das auditorias realizadas na SEDUCE, inclusive com a apresentação do suposto documento emitido pelo TCE que pretende regulamentar as diretrizes do nosso sistema educacional;

– Investigação de supostas incongruências no último processo seletivo simplificado, como classificação e eliminação de candidatos de forma errônea e confusa. Existem candidatos que não possuíram a pontuação mínima e estão melhores classificados que candidatos com maiores pontuações;

– transparência na gestão do FUNDEB. Exigimos que toda a verba destinada ao fundo seja gerido pela SEDUCE e que esses valores sejam revertidos para pagamento e valorização dos profissionais da educação.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Amélia Borges

Apoiado esse governo está passando de todos os limites!!!

Amélia Borges

Sr.Governador os goianos votaram na sua pessoa para resolver problemas e não para criar problemas!!!
Desce do palanque pare com mimimi e governe.
É o minimo que esperamos de Vossa Excelência!!

Selma Ribeiro

O servidor estava insatisfeito. Pedia mudança. A mudança chegou😭 E agora? Os inocentes pagam pelos pecadores.

Alba Borges de Medeiros

Esse Caiado é sinal do Final dos Tempos. Maldades de um coronel. O povo é boaida

Sheila B. J . Cardoso

O meu caso também deu problema.
Coloquei meu dados como graduação , curso suplementares, experiências salvei tudo e fiz a inscrição agora nessa semana olhei e está tudo zerado .Agora o que faço .

César Augusto de Deus Matos

Parece piada esse manifesto. Onde estava essa vontade de ter e ver uma administração transparente até 31/12/2018 por parte dos servidores? Quanta hipocrisia e oportunismo. Se realmente fosse uma categoria engajada com todo o processo da Secretaria não haveria tanta coisa errada. Há muita gente boa e que procura fazer um trabalho honesto, eficiente e eficaz, mas há muitos servidores que buscam apenas privilégios, mordomias e altos salários. Que haja mudanças na administração mas tambem haja mudanças na mentalidade dos servidores.

Ana Bolena

A eleição ferrou a gente. Elegemos bandidos.