Em primeira mensagem do ano, Papa prega defesa das mulheres contra agressões

“A violência contra as mulheres insulta Deus: ‘Igreja é mãe, Igreja é mulher’”, afirmou Papa em missa dedicada à Virgem Maria

Papa Francisco faz sua homilia na Basílica de São Pedro no Vaticano em 1º de janeiro de 2022 | Foto: Reprodução/AP

Em mensagem de Ano Novo, durante a missa na Basílica de São Pedro, neste sábado, 1, o Papa Francisco afirmou que a violência contra as mulheres é um insulto a Deus. A celebração foi dedicada à Virgem Maria, mãe de Jesus.  O sumo pontífice da igreja católica lembrou das jovens mães que protegem seus filhos das guerras, da fome, e que estão em campos de refugiados ao redor do mundo. 

O Papa Francisco disse: “A Igreja é mãe, a Igreja é mulher. Enquanto as mães dão vida e as mulheres salvam o mundo, devemos todos trabalhar para promover as mães e proteger as mulheres. Quanta violência existe contra a mulher! Chega! Machucar uma mulher é ultrajar a Deus, que criou a humanidade de uma mulher”.

Aos fiéis reunidos na Praça de São Pedro, o Papa pediu que arregaçassem as mangas e e trabalhem para construir uma sociedade melhor. Por fim, o chefe da igreja reforçou a mensagem com a oração do Angelus, uma prece católica que comemora a Anunciação e cujas primeiras palavras fazem referência à Virgem Maria: Angelus Domini nuntiavit Mariæ (“O anjo do Senhor declarou a Maria”). 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.