Em meio ao agravamento do número de casos, Aparecida discute medidas mais duras de combate a pandemia

Membros do Centro de Operações Especiais contra a Covid-19 irão se reunir na tarde desta sexta-feira para discutirem novas medidas que entrarão para o decreto assinado pelo prefeito Gustavo Mendanha

Imagem: Michael Dantas/AFP

Diante do agravo do número de casos de coronavírus em Goiás, bem como o aumento do número de leitos ocupado por pacientes com a doença, o Centro de Operações Especiais contra Covid-19 de Aparecida de Goiânia voltará a se reunir, às 14h desta sexta-feira, 26, para debater novas medidas restritivas para a população aparecidense.

Participarão do encontro, que será promovido de maneira remota, não só os membros do Poder Executivo como também membros da Defensoria Pública do Estado, Ministério Público, Associação Comercial e Industrial de Aparecida de Goiânia, Câmara Municipal, Sebrae, Sesi/Senai e Ordem dos Advogados do Brasil.

Após a reunião, o prefeito da cidade, Gustavo Mendanha (MDB) deverá formular um novo decreto no sentido de endurecer as medidas de combate a disseminação do vírus, em especial no que diz respeito ao horário e capacidade de funcionamento das atividades comerciais no município.

Segundo dados atualizados pela Secretaria Estadual de Saúde de Goiás na noite da última quinta-feira, 25, a taxa de ocupação de leitos de UTI para Covid-19 no Estado encontra-se em 93%. Esse é um dos maiores índices já vistos no Centro-Oeste desde o começo da pandemia no ano passado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.