Em evento, Lula diz que “Bolsonaro não gosta de gente, gosta de policial”

Ex-presidente fez críticas ao chefe do executivo nacional durante discurso no último sábado, 30

O ex-presidente Lula (PT) continuou a fazer críticas ao presidente Jair Bolsonaro (PL), em discurso realizado nesse sábado, 30, num evento para mulheres na zona norte de São Paulo. Durante uma de suas falas, Lula comentou a aproximação do presidente com policiais e seu apoio ao uso e posso de armas de fogo. “Hoje temos um presidente que não derramou uma lágrima pelas vítimas da Covid ou com a catástrofe que houve em Petrópolis, no Rio de Janeiro. Ele não tem sentimento. Ele não gosta de gente, ele gosta de policial. Ele não gosta de livros, ele gosta de armas”, disse o petista em um evento com mulheres na zona norte de São Paulo.

Nas redes, a fala repercutiu entre apoiadores e críticos do ex-presidente. Entre os políticos que opinaram sobre o tema, está Ciro Gomes (PDT). “Lula apertou o acelerador na corrida para superar Bolsonaro em asnice. Quando disse que “Bolsonaro não gosta de gente, gosta de policial”, Lula cometeu não um ato falho, mas uma ação indesculpável de discriminação e desumanidade”, declarou o pedetista. O perfil do presidente Jair Bolsonaro também respondeu à fala. “Enquanto uns acham que policial não é gente e que tem que soltar jovens ladrões, traficantes e latrocidas, nós sempre defendemos o cidadão de bem. Boa noite a todos!”, escreveu.

Os filhos do presidente também comentário o episódio. O senador Flávio Bolsonaro (PL-RJ) declarou que “ladrão não gosta de polícia”, enquanto o vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos-RJ) comentou que “qualquer pessoa sabe que tipo de gente o ex-presidiário gosta”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.