Em encontro com ministro, Marconi discute medidas para gestão conjunta de presídios

Governador também reivindicou o apoio do governo federal para a construção de penitenciárias de segurança máxima no Estado

O governador Marconi Perillo se reuniu na manhã desta terça-feira (9/1) com o ministro da Justiça, Torquato Jardim, em Brasília. O encontro foi para discutir melhorias na gestão do Sistema Prisional em Goiás.

Durante a audiência, Marconi discutiu com o ministro sobre a necessidade de união de esforços entre estados e governo federal para cuidar dos assuntos referentes à segurança pública.

Marconi disse que a reunião foi altamente produtiva e que, “com certeza, trará excelentes resultados para Goiás e o Brasil”. Segundo ele, foram discutidas “várias alternativas e ideias” que visam o aprimoramento do sistema”.

Na ocasião, o governador apresentou ao ministro “relatório detalhado dos investimentos do Governo de Goiás no Sistema Prisional e o cronograma de obras em andamento. Além disso, Marconi levou ao ministro Torquato os dados que apontam redução de todos os indicadores de violência no estado nos últimos 12 meses.

O chefe do Executivo goiano reivindicou também o apoio do governo federal para a construção de presídios de segurança máxima no Estado para abrigar os presos que devem ter a custódia da União.

“Eu falei com ele sobre a cogestão do Sistema Prisional e a necessidade de nós termos presídios federais para abrigar os presos que comentem crimes transnacionais, para que eles fiquem custodiados em presídios de segurança máxima”, frisou Marconi.

O governador também informou sobre as medidas tomadas para corrigir os incidentes ocorridos no Sistema Prisional Goiano nos primeiros dias do ano e fortalecê-lo para garantir a segurança de quem está do lado de fora e do lado de dentro dos presídios estaduais, frente ao crescimento de 64% da população carcerária nos últimos anos em Goiás.

De acordo com os dados apresentados ao ministro, o estado aplicou no ano passado, na área da segurança pública R$ 3,3 bilhões. O Sistema Prisional Goiano terá 1.588 novas vagas com as inaugurações dos presídios de Formosa; (janeiro), Anápolis (fevereiro) e, até agosto, os de Águas Lindas e Novo Gama, e o de Planaltina até novembro.

A Assessoria de Imprensa do Ministério da Justiça informou que o governo federal vai trabalhar pela aprovação do projeto de criação do Fundo Penitenciário Nacional, em tramitação no Congresso Nacional.

O secretário de Segurança Pública de Goiás, Ricardo Balestreri, e o diretor-geral de Administração Penitenciária de Goiás, Coronel Edson Costa, também participaram da reunião.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.