Em bilhete, detento oferece R$ 100 mil a agente prisional para receber celulares em presídio

“O senhor não quer ganhar um dinheiro extra em uns rádios?”, diz trecho do bilhete

Foto: Reprodução

Um agente de segurança prisional do Presídio Estadual de Anápolis, pertencente à 9ª Regional Prisional da Diretoria-Geral de Administração Penitenciária (DGAP), denunciou um detento que lhe ofereceu dinheiro para facilitar a entrada de 15 aparelhos de celulares na unidade prisional. A tentativa de suborno ocorreu durante o banho de sol no pátio do presídio.

“Precisamos de uma força para saber como está nossa família. Com todo respeito ao senhor. O senhor não quer ganhar um dinheiro extra em uns rádios?”, diz trecho do bilhete.

A proposta ocorreu inicialmente de forma verbal, quando o reeducando Heyder Oliveira Batista Ribeiro Da Silva questionou o servidor se o mesmo gostaria de receber um dinheiro extra. Logo após a proposta, o agente recebeu o bilhete com a descrição dos valores a serem pagos pela entrega dos aparelhos.

O reeducando propôs o pagamento de R$ 50 mil a R$ 100 mil reais pela entrega de até 15 aparelhos. No bilhete, ele ainda diz-se aberto a negociações.  “Uns 50 mil a 100 mil a cada 15 celulares, o senhor nos ajuda? Ou o senhor faz a sua oferta”, escreveu.

De acordo com o diretor regional, Eduardo Carneiro, o servidor deu voz de prisão ao detento, além de iniciar o procedimento operacional padrão (POP) para as providencias legais. O reeducando que também responderá por corrupção ativa- artigo 333 do Código Penal foi encaminhado à delegacia da cidade onde foi lavrado o auto de prisão em flagrante e o bilhete foi entregue as forças policiais para as providencias necessárias.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

ALEXANDRE PEREIRA DOS SANTOS

Parabens, ao Sr agente penitenciário, eu já estive TB no sistema como agente , mas em MG, SO ASSIM se pode reeducar um sintenciado para ele poder voltar ao convívio, aqui de fora