Em abordagem, PM algema suspeito, desmaia e morre em seguida

Depois de ocorrência em rodovia, o policial militar Claudio sofreu uma parada cardiorrespiratória e não resistiu

Cabo Claudio Faber, de 41 anos, estava na corporação há 18 anos e há 10 meses estava na Polícia Ambiental | Foto: Divulgação / PM-SP

Claudio da Silva Faber, de 41 anos, cabo da Polícia Ambiental, morreu após sofrer um infarto durante uma ocorrência, em São Sebastião, no litoral norte de São Paulo, na sexta-feira, 28. O PM havia acabado de prender um suspeito, que reagiu à abordagem, quando passou mal.

Segundo a Polícia Ambiental, ele fazia patrulhamento na Rodovia BR-101 (Rio-Santos) com um colega, o cabo Michel, quando um homem de 39 anos foi flagrado ateando fogo às margens da rodovia. A ação foi alvo da dupla por reduzir a visibilidade na via e aumentar o risco de acidentes.

Ao ser questionado pelos policiais o homem, um andarilho, resistiu à abordagem, dando socos e mordendo os militares. Os agentes conseguiram contê-lo e, na sequência, o algemaram.

Após imobilizar o suspeito, Cláudio se levantou e caminhou em direção à viatura para checar os antecedentes criminais do homem, mas, antes de chegar ao veículo, desmaiou.

Um carro da Polícia Civil, que estava próximo do local, foi usado para socorrer o militar até uma unidade de pronto atendimento (UPA) de São Sebastião, mas Faber não resistiu, morrendo logo após dar entrada na unidade de saúde. No hospital, foi constatado que o cabo teve uma parada cardiorrespiratória. “Ele estava normal, brincando, não havia reclamado de nenhuma dor ou desconforto”, disse Michel, que também foi agredido, com dois socos e uma mordida pelo suspeito, passou por atendimento médico e foi liberado na sequência.

Faber integrava a PM há 18 anos e estava há dez meses na Polícia Ambiental, integrando o batalhão do Guarujá, no litoral paulista. Ele era casado e deixa dois filhos, uma menina de 11 anos e um menino de 5. O suspeito foi levado para a delegacia e liberado após prestar depoimento.

Em nota, a Polícia Militar do Estado de São Paulo lamentou a morte do policial e agradeceu pelos anos de serviços prestados na corporação.

* Com informações do portal UOL.

2 respostas para “Em abordagem, PM algema suspeito, desmaia e morre em seguida”

  1. Avatar Vani disse:

    Lamentável é, ser palhaço de um sistema podre, passou tanto nervoso para NADA, pega um criminoso tacando fogo na beira da estrada, estragando à tão chamada, degradação da “NATUREZA” que só os, “GLOBALISTAS” que podem avaliar quando estão estragando ou NÃO, os deuses da famigerada fala de…o, “BRASIL está destruindo à AMAZÔNIA” só, na área que eles estão com os imundos olhos grandes que, está pegando 🔥 fogo 🔥 na beira da estrada aonde DOIS POLICIAIS são AGREDIDOS por um marginal, porque quem toma tal atitude gente de BEM que NÃO é, mesmo, olha contam outra os senhores deuses dá queima dá “AMAZÔNIA” e esse lugar que foi abordado um mal elemento, aí então podia tacar fogo 🔥 🔥🔥, porque o elemento foi liberado, porque foi contemplado pelo senhores deuses da causa fogo 🔥🔥🔥dá AMAZÔNIA, até quem NÃO enxerga já está entendendo a que causa buscam os deuses dá “QUEIMA DÁ AMAZÔNIA” LAMENTÁVEL a perda de um profissional que lutou em VÃO por um sistema podre, que Deus de muuita paciência para a viúva desse guerreiro e, filhos órfãos 🙏🙄

  2. Avatar Julio Laureano das Chagas disse:

    Que Deus o tenha no seu Reino.
    Descanse em Paz,Amém.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.